O Semanário de Trás-os-Montes e por excelência da Região Demarcada do Douro
Notícias do Douro Notícias do Douro
Notícias do Douro
Dolce Vita
[ Inquéritos ][ Fórum ][ Farmácias ][ Futebol ][ Agenda ][ Tempo ][ Pesquisa ][ Assinaturas ][ Publicidade ][ Ficha Técnica ][ Horóscopo ]
Transmontanos e Durienses +
Noticias do Douro
Pesquisa
Livro

Transmontanos e Durienses +

T


TRIGO, Maria Márcia

nasceu na freguesia de Mourão, concelho de Vila Flor, distrito de Bragança, em 22/08/1936. Formação Académica: Exame de Estado para o Magistério Primário, em 1956, na então Escola do Magistério Primário de Bragança; Curso Superior de Ciências Pedagógicas, em 1968 e Licenciatura em História, em 1980, pela Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa; Pós Graduação em New Méthodes for vocational Education, Research and Evaluation in The Ohio States Universityl EUA, em 1981; Mestrado em Gestão do Desenvolvimento e Cooperação Internacional, em 1999. 1990/2002 Actividade Académica: Docente Universitária (Universidade Autónoma de Lisboa) nas áreas da: "Sociologia das Organizações", "Sociologia do Trabalho", "Sociologia da Educação" e "Sociologia do Desenvolvimento"; "Economia Social" e "Políticas e Modelos de Educação"; desde 1989, Coordenadora Científica e Docente da "Pós Graduação em Gestão de Recursos Humanos" da Universidade Autónoma de Lisboa. 2000/2002 Presidente da Comissão Directiva da ANEFA/Agência Nacional de Educação e Formação de Adultos, Instituto Público com dupla tutela (Ministério da Educação e Ministério do Trabalho e da Solidariedade), responsável designadamente pela concepção e operacionalização do Sistema Nacional de Reconhecimento, Validação e Certificação de Competências, adquiridas em situação de vida e de trabalho, para adultos maiores de 18 anos subcertiticados e subescolarizados. Nesta qualidade presidiu à Conferência Internacional de Évora, integrada na Presidência Portuguesa da União Europeia, no 1° semestre de 2000; Presidiu durante 2001 ao Grupo de Pilotagem responsável pelo Exame da OCDE àpolítica de Educação e Formação de Adultos, em Portugal: Membro da Delegação da União Europeia à Conferência Mundial de Educação Para Todos (DAKAR, 2001). 1990/2000 Presidente da Comissão Interministerial do Programa de Educação Para Todos 2000. cujo principal objectivo consistiu na construção de uma escola básica de nove anos, de qualidade e qualifieante para todos. Consultora do Banco Mundial para o projecto de Reforma Curricular dos Institutos Comerciais de Maputo e Beira, em Moçambique (1993 a 1995); Representante do Ministério da Educação em diversos Conselhos, Delegações e Comités nacionais e internacionais, designadamente: Conselho Nacional da Família; Projecto da OCDE sobre "Luta Contra o Insucesso Escolar"; Delegada às Conferências do BIE/ Bureau International of Education, no quadro da UNESCO; Membro da Delegação às Conferências dos Ministros da Educação dos PALOPS (1994 e 1995); Membro da Delegação da Reunião de Ministros da Educação da OCDE (1990); integrou diversos painéis de especialistas que acompanharam a Avaliação Externa do Sistema de Formação em Alternância (1993) e da Avaliação do Desempenho das Escolas Profissionais (1994); Presidente do "Fórum Contra a Exclusão Escolar" (1996); Assessora do Secretário de Estado da Reforma Educativa entre 1990 e 1991; Consultora e formadora nacional e internacional, designadamente em Moçambique, nos domínios da Educação, Formação, Cooperação Internacional, Desenvolvimento e Gestão de Recursos Humanos. 1986/1990 Directora Geral da COPRAI Centro de Competência Técnica, nos domínios da Formação e da Consultoria em Gestão de Recursos Humanos, Tecnologia, Gestão Estratégica e Cooperação Internacional, da Associação Industrial Portuguesa (AIP). Representou a AIP/Associação Industrial Portuguesa na UNICEF (União das Confederações Empresariais da Europa); Especialista convidada da CEE/DGXXIII para o Programa de Formação PME's; integrou vários Comités e Programas da União Europeia, designadamente: IRDAC (Investigação, Formação, e Desenvolvimento Industrial); DELTA (Programa Comunitário de Desenvolvimento da Educação e da Formação através das Tecnologias); ASEAN (Programa Comunitário de Educação e Formação avançada para os países ACP da Ásia e Pacífico); COMET/Programa Comunitário de Cooperação Universidade Empresa; SPRINT (Programa Comunitário para a Inovação e a Transferência de Tecnologias). 1983/1986 Directora dos Serviços de Formação Profissional do Instituto do Emprego e Formação Profissional/IEFP, tendo sido responsável designadamente pela: concepção e implementação da Lei da Formação em Cooperação (Decreto Lei n.° 165/85); alargamento e consolidação da Rede de Centros Protocolares; lançamento dos Programas de Emprego/Formação e de Estágios em ambiente de trabalho (Despachos Normativos n° 73 e 74/85) e pela concepção e lançamento dos Agentes de Desenvolvimento Local (Despacho Normativo n° 84/85); pelo Programa de Cooperação, negociado entre o Governo Português/Ministério do Trabalho, o PNUD das Nações Unidas e a Organização Internacional do Trabalho/OIT, tendo em vista a Modernização do Sistema de Formação Profissional em Portugal. Coordenou o Grupo de Trabalho Permanente PortugallCEE, tendo em vista a concepção e operacionalização de um vasto programa, no quadro das Ajudas da Pré Adesão à União Europeia. Neste quadro realizou um estágio na Comissão Europeia em Bruxelas e visitou os Sistemas de Aprendizagem e de Formação Profissional, designadamente da Alemanha, Dinamarca, Irlanda, Itália, França, Reino Unido e Japão. 1984/1985 Presidente da Comissão Nacional de Aprendizagem, ou formação em alternância (Decreto Lei n° 102/84). 1984/1986 Correspondente, em Portugal, do International Center for Advanced Technical and Vocational Training da Organização Internacional do Trabalho/OIT. 1976/1983 Técnica, Chefe de Divisão e Directora de Serviços da Direcção Geral de Educação de Adultos do Ministério da Educação, tendo sido responsável pela concepção e operacionalização do Projecto Integrado de Desenvolvimento de Mogadouro, alargado depois a todo o Distrito de Bragança, projecto apoiado pelo Conselho da Europa e pela então Comissão Europeia (CEE), no quadro das Ajudas de Pré adesão, com a finalidade explicita de experimentar e avaliar estratégias de educação e formação de adultos em relação com o desenvolvimento local integrado e sustentado. Durante este período coordenou as publicações Jornal Viva Voz, Revista FORMA e a colecção de materiais PENSAR EDUCAÇÃO. Representou o Ministério da Educação em diversos Grupos de Trabalho Nacionais e Internacionais, com destaque para o Projecto do Conselho da Europa "Educação Permanente e Desenvolvimento", tendo nessa qualidade visitado, no quadro do intercâmbio de experiências, variados países, da Europa, e, ainda, os Estados Unidos da América, onde contactou o(s) Sistema(s) de Educação de Adultos, em sete Estados Federais, desde a Investigação nas respectivas Universidades à formação de formadores, aos programas de Desenvolvimento Comunitário, de formação de pais e encarregados de educação, de Formação Básica de Adultos e da Educação Recorrente para Adultos, baseada em competências. 1956/1974 Exerceu a docência no 1° Ciclo, durante cinco anos e foi subinspectora e depois inspectora escolar, em Moçambique, precedido de concurso público de provas técnico pedagógicodidácticas. Nessa qualidade desenvolveu actividades de supervisão pedagógicas, de investigação didactico pedagógica, de formação de professores e monitores. Concebeu e lançou a Rádio Escolar e Comunitária; Reestruturou a Rede de Escolas de Formação de Professores; concebeu, implementou e coordenou a "Escola de Aplicação e Ensaios", cujos objectivos eram a investigação aplicada e a inovação didáctico pedagógica, no quadro da implementação da Reforma Educativa para o então Ultramar Português (Decreto Lei n.° 45908/ 64 e portarias n. 20380/64 e n.° 240044/ 64). Nessa qualidade integrou também: a Comissão Executiva do Plano de Beneficiação da Área Suburbana de Lourenço Marques, de acordo com modelo de desenvolvimento integrado; integrou as Comissões Técnicas dos Planos de Fomento, na área da Educação; foi autora de livros escolares que introduziram o método global de aprendizagem do Português como 2' Língua; coordenou a introdução da educação pré escolar em Moçambique; e foi ainda co autora da definição e concepção dos currículos, programas, métodos e material didáctico, pensado para uma população escolar e adulta muito diferenciada e com características culturais e sócio linguísticas próprias. 1967/1973 Vogal e depois Presidente da Comissão Executiva do Serviço Extra Escolar de Moçambique, tendo desempenhado funções de Gestão e Orientação Pedagógica ao nível da Formação Básica de Adultos e do Desenvolvimento Comunitário e Integrado das populações. Éautora de livros escolares e de mais de duas centenas de artigos, comunicações e intervenções, publicadas em revistas científicas ou de divulgação especializada, nos domínios da Educação, Formação Profissional, Desenvolvimento económico social, Gestão e Formação de Recursos Humanos. É, também, consultora, formadora e conferencista nos domínios referidos. É sócia de diversas instituições científicas, pedagógicas e profissionais, nacionais e internacionais.


In iii volume do Dicionário dos mais ilustres Trasmontanos e Alto Durienses,
coordenado por Barroso da Fonte, 656 páginas, Capa dura.
Editora Cidade Berço, Apartado 108 4801-910 Guimarães - Tel/Fax: 253 412 319, e-mail: ecb@mail.pt
Preço: 30€

(C) 2005 Notícias do Douro - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital.
Design: Notícias do Douro. Email do Jornal: noticias.do.douro@netc.pt