O Semanário de Trás-os-Montes e por excelência da Região Demarcada do Douro
Notícias do Douro Notícias do Douro
Notícias do Douro
Dolce Vita
[ Inquéritos ][ Fórum ][ Farmácias ][ Futebol ][ Agenda ][ Tempo ][ Pesquisa ][ Assinaturas ][ Publicidade ][ Ficha Técnica ][ Horóscopo ]
Transmontanos e Durienses +
Noticias do Douro
Pesquisa
Livro

Transmontanos e Durienses +

T


TEIXEIRA, João Firmino

nasceu em Barcel, concelho de Mirandela, em 16.9.1801. Foi Barão de Barcel. Dele escreve Eduardo Proença Mamede no Mensageiro de 17.08.2001. Assentou praça no regimento de Milícias de Vila Real, em 1 de Abril de 1818, com 16 anos apenas, e só foi desligado do serviço em 1828, quando D. Miguel I foi aclamado e Portugal regressou ao sistema de Monarquia Absoluta. Foi submetido a Conselho de Guerra em 1831, por ter cometido excesso de licença, mas foi absolvido. Casou a 30 de Junho de 1823 com D. Joana Angélica de Almada Meneses Guerra, filha de António Gomes Guerra e de D. Ana do Adro, e vieram a ser pais de um único filho, João Ernesto Teixeira de Almada Meneses Guerra. O interessante em João Firmino Teixeira é que combateu durante toda a Guerra Civil nas fileiras do exército de D. Miguel I, regressando à vida privada depois da Convenção de Évora Monte, em que D. Miguel abdicou da coroa de Portugal em favor de sua sobrinha, futura D. Maria II e filha de seu irmão D. Pedro de Alcântara, primeiro Imperador do Brasil depois de 1822. Segundo uns, João Firmino terá renegado os seus princípios liberais e abraçado a causa absolutista, como sucedeu a muita gente após a aclamação popular feita a D. Miguel quando este regressou do exílio em Viena, em 1828; segundo outros, João Firmino terse á apenas infiltrado nas fileiras de D. Miguel para, como espião, poder passar para as tropas liberais os planos do exército miguelista. Verdade ou mentira qualquer uma das versões, o certo é que a Família prosperou e amealhou grossos cabedais, nunca tendo João Firmino desistido de escrever petições aos soberanos para ser indemnizado dos danos causados pela guerra. Por Decreto de 4 de Setembro de 1879, o Rei D. Luís I concede a João Firmino Teixeira o título, em uma vida, de Barão de Barcel, honra que usará até à sua morte, em Abreiro, a 18 de Julho de 1884, com 83 anos de idade. Posteriormente, D. Carlos I, por Decreto de 7 de Novembro de 1904, concederá o título de Viscondessa de Barcel a D. Sancha Augusta de Almeida Pimentel, cujas datas de nascimento e morte ignoramos, senhora já viúva do referido filho dos primeiros Barões. Desconhecemos as razões da concessão deste título a uma senhora, para cúmulo já viúva do filho dos titulares, mas parece que a bondade também deve ser reconhecida, e D. Sancha Augusta, àsemelhança da Viscondessa de S. Caetano, de Viseu, e tantas outras, terá sido agraciada por donativos e doações feitas em prol do bem comum. Aqui deixo a memória de dois titulares por razões diversas, para a memória dos transmontanos de hoje.
Eduardo Proença Mamede


In iii volume do Dicionário dos mais ilustres Trasmontanos e Alto Durienses,
coordenado por Barroso da Fonte, 656 páginas, Capa dura.
Editora Cidade Berço, Apartado 108 4801-910 Guimarães - Tel/Fax: 253 412 319, e-mail: ecb@mail.pt
Preço: 30€

(C) 2005 Notícias do Douro - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital.
Design: Notícias do Douro. Email do Jornal: noticias.do.douro@netc.pt