O Semanário de Trás-os-Montes e por excelência da Região Demarcada do Douro
Notícias do Douro Notícias do Douro
Notícias do Douro
Dolce Vita
[ Inquéritos ][ Fórum ][ Farmácias ][ Futebol ][ Agenda ][ Tempo ][ Pesquisa ][ Assinaturas ][ Publicidade ][ Ficha Técnica ][ Horóscopo ]
Transmontanos e Durienses +
Noticias do Douro
Pesquisa
Livro

Transmontanos e Durienses +

P


PINTO GUEDES, José Vaz Pereira

Foi Visconde de Vila Garcia. Nasceu na Casa do Arco, em Vila Real, a 19 de Março de 1764, filho de Miguel António Vaz Guedes Pereira Pinto, moço fidalgo, acrescentando a fidalgo escudeiro, senhor do Prestimónio de São Miguel de Mouçós e de vários vínculos, e de sua mulher e prima D. Margarida Francisca Leocádia Pereira Pinto Teixeira de Magalhães. Foi fidalgo da Casa Real, por sucessão, senhor da Casa da Igreja, em Vila Garcia, comendador na Ordem de Cristo, provedor de Guimarães e vice presidente da Junta do Governo interino de Trás os Montes, etc. Casou a 8 de Dezembro de 1784, com D. Ana Josefa Benedita da Fonseca Pinto da Silva Vasconcellos, senhora da Casa da Igreja, em Vila Garcia, filha herdeira de Manuel da Fonseca Pinto Ribeiro de Vasconcellos, senhor da referida Casa e outros vínculos, e de sua mulher D. Ana Maria Bernarda Pinheiro da Silva, senhora das Casas de Senães e Curveira, no termo de Guimarães. Em 1823 tomou parte, às ordens do Conde de Amarante, que dirigia as forças absolutistas, na acção de Santa Bárbara, na qual também combateu seu filho primogénito Miguel Vaz Pereira Pinto Guedes, alferes de Cavalaria n° 6 e ajudante do referido Conde de Amarante, que morreu em combate, a 13 de Março de 1823. O título de Visconde de Vila Garcia foi lhe concedido em duas vidas por Decreto de 3 de Julho de 1823, por D. João VI, tendo falecido a 31 de Dezembro de 1833. Como já referi, morreu o primogénito em combate. mas havia casado com sua prima D. Josefa Júlia Telles de Magalhães Teixeira de Menezes e Mello, que lhe deu um filho, José Telles de Menezes Pereira Pinto Guedes, herdeiro da referida Casa da Igreja e mais bens vinculares, que nasceu em 24 de Setembro de 1813 e morreu solteiro e sem geração a 13 de Junho de 1835. Herdou todos os bens, e representação do título a irmã deste último. D. Ana Carolina Augusta Vaz Guedes Pereira Pinto Telles de Menezes. Casou esta senhora com seu primo Manuel Pinto Vaz Guedes Bacelar Sarmento Pereira de Moraes Pimentel, filho sucessor dos tos Viscondes de Montalegre, já aqui referido, a quem a Junta Provisória do Reino, por ocasião da "Maria da Fonte", concedeu, por alvará de 22 de Fevereiro de 18 17. o título de Visconde de Montaleere, mercê que não foi reconhecida pelo governo de D. Maria II. Foi 2° Visconde de Vila Garcia, Luís Vaz Guedes Pereira Pinto Bacelar Telles de Menezes e Mello Moraes Pimentel, que nasceu em Vilar de Ossos a 8 de Novembro de 1837 e morreu na Foz do Douro a 2 de Maio de 1895, filho primogénito dos anteriores. Foi moço fidalgo com exercício no Paço, bacharel formado em Direito e representou os títulos de Visconde de Montalegre e Visconde de Mirandela. Casou, a 4 de Julho de 1874, com D. Maria da Conceição de Sousa Pereira de Castro Caldas de Magalhães e Menezes, senhora das Casas de Valmelhorado e Ribeiro, em Felgueiras, que nasceu a 27 de Setembro de 1848 e morreu a 9 de Agosto de 1890, filha de José Maria de Castro Caldas de Magalhães e Menezes, fidalgo cavaleiro da Casa real, comendador da Ordem de Cristo, senhor de vários e antigos vínculos, e de sua mulher D. Rosa Emília Peixoto de Freitas Sampaio, senhora da velha nobreza local. O Título de 2° Visconde de Vila Garcia foi lhe concedido por Decreto de 23 de Novembro de 1876, assinado por D. Luís I. O Visconde foi ainda Presidente da Câmara Municipal de Felgueiras e foi senhor de numerosas propriedades, mais os senhorios do vínculo dos Machucas, de Bragança, Casa da Igreja, Rio de Moinhos e Falcão. Manuel Vaz de Sousa Bacelar Telles foi o filho primogénito dos 2."' Viscondes. Nasceu a 10 de Abril de 1879 e morreu a 29 de Outubro de 1937, bacharel formado em direito, foi o último senhor das Casas de Valmelhorado e Rio de Moinhos, senhor do vínculo dos Machucas. e representou os três títulos de seu pai, bem como o de Visconde de Bouça. Foi conservador do registo Predial em Bragança. cargo de que foi demitido por pegar em armas contra o Governo da República, por ocasião das incursões monárquicas de Paiva Couceiro. Casou com D. Maria Hermínia Mendes de Mello Cabral, filha de José de Mello Cabral e de sua mulher D. Ana Mendes, com geração, de quem é primogénito Manuel de Mello Cabral Vaz Guedes de Bacelar, que nasceu a 15 de Março de 1911. Este senhor casou com D. Maria Czolosz, de origem alemã, e teve descendência.
Eduardo Proença Mamede


In iii volume do Dicionário dos mais ilustres Trasmontanos e Alto Durienses,
coordenado por Barroso da Fonte, 656 páginas, Capa dura.
Editora Cidade Berço, Apartado 108 4801-910 Guimarães - Tel/Fax: 253 412 319, e-mail: ecb@mail.pt
Preço: 30€

(C) 2005 Notícias do Douro - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital.
Design: Notícias do Douro. Email do Jornal: noticias.do.douro@netc.pt