O Semanário de Trás-os-Montes e por excelência da Região Demarcada do Douro
Notícias do Douro Notícias do Douro
Notícias do Douro
Dolce Vita
[ Inquéritos ][ Fórum ][ Farmácias ][ Futebol ][ Agenda ][ Tempo ][ Pesquisa ][ Assinaturas ][ Publicidade ][ Ficha Técnica ][ Horóscopo ]
Transmontanos e Durienses +
Noticias do Douro
Pesquisa
Livro

Transmontanos e Durienses +

L


LIBERAL, Policarpo Luís

nasceu na freguesia de Carção, do concelho de Vimioso, em 6 de Novembro de 1907, sendo o mais velho de dez irmãos. Fez a instrução primária na terra natal e o liceu de Bragança. Concluído este, matriculouse na Universidade do Porto, onde frequentou os Preparatórios de Medicina. Transferiu se, de seguida, para a Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra onde obteve, em 1932, a Licenciatura em Medicina e Cirurgia com elevadas classificações, tendo sido convidado para trabalhar nos Hospitais da Universidade. Em vez disso e apesar de se ter tornado, para toda a vida, um fervoroso adepto da Académica de Coimbra, preferiu regressar a Trás os Montes, fazendo toda a vida clínica no concelho de Vimioso. Casou com Maria Amélia de Carvalho Rodrigues, de quem teve sete filhos. Iniciou a vida profissional como Médico Municipal, dedicando grande parte da sua actividade à Clínica Geral, prefigurando o verdadeiro Médico de família. Com efeito, era conhecido e conhecia, pessoalmente, todos os naturais do concelho de Vimioso e também um número significativo dos residentes nos concelhos limítrofes, a maior parte dos quais tratava. Tarefa aliás árdua, dadas as dificuldades de comunicação que o obrigaram, durante muitos anos,
a calcorrear, diariamente, caminhos quase intransitáveis, montando a cavalo. Só posteriormente, e na altura como atitude pioneira para a região, adquiriu um jeep e passou a utilizá lo nas suas deslocações assistênciais. Deu particular atenção à medicina peri natal, assistindo ao nascimento de centenas de crianças sendo reconhecido pelas suas aptidões no acompanhamento aos partos. Implementou no concelho o Plano Nacional de Vacinações, que foi responsável pela redução drástica da mortalidade infantil aí existente. Como Subdelegado de Saúde empenhou se na melhoria das condições higieno sanitárias a vários níveis, que culminou na erradicação de várias endemias, como a febre tifóide, o carbúnculo, a brucelose, etc. Integrou os quadros médicos do I.A.N.T., tendo se dedicado activamente àprevenção, rastreio e tratamento da Tuberculose e de casos esporádicos de Lepra na altura existentes na região. Foi durante muitos anos médico dos Serviços MédicoSociais, criando para o efeito uma consulta bi semanal em Argozelo, a fim de melhor assistir a numerosa população mineira aí sediada. Não se poupando a sacrifícios, já numa fase avançada da sua vida clínica, fez um estágio prolongado em Lisboa, a fim de obter competência na área da Estomatologia, que depois praticou intensamente ao longo de vários anos. No âmbito da medicina hospitalar foi Director Clínico do Hospital da Misericórdia de Vimioso, tendo acompanhado a construção do novo edifício e orientado a sua montagem e arranque. Aí executou inúmeras intervenções do foro da Obstetrícia e da Cirurgia Geral. Do ponto de vista cívico, para além da participação em várias agremiações locais, foi Presidente da Câmara Municipal de Vimioso, cargo que exerceu com grande empenho e entusiasmo apesar das suas inúmeras actividades profissionais que motivaram uma visita ao Concelho, do Presidente da República e de vários ministros do Governo de então, a fim de se inteirarem das carências locais. A ele se ficaram a dever várias obras de carácter urbanístico e de saneamento básico, tendo uma delas, o arranjo urbanístico do largo adjacente ao adro da Igreja Matriz, sido distinguida. Dedicou parte do seu tempo disponível à agricultura, tornando se um abastado lavrador da região, várias vezes premiado como produtor de cereais, vinho e azeite. Gratificante era ver, na época das vindimas ou da apanha da azeitona, muitas dezenas de homens e mulheres, sem serem chamados ou rogados, retribuírem a assistência gratuita por ele largamente praticada ao longo de toda a sua vida. Faleceu em 23 de Fevereiro de 1996.


In iii volume do Dicionário dos mais ilustres Trasmontanos e Alto Durienses,
coordenado por Barroso da Fonte, 656 páginas, Capa dura.
Editora Cidade Berço, Apartado 108 4801-910 Guimarães - Tel/Fax: 253 412 319, e-mail: ecb@mail.pt
Preço: 30€

(C) 2005 Notícias do Douro - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital.
Design: Notícias do Douro. Email do Jornal: noticias.do.douro@netc.pt