O Semanário de Trás-os-Montes e por excelência da Região Demarcada do Douro
Notícias do Douro Notícias do Douro
Notícias do Douro
Dolce Vita
[ Inquéritos ][ Fórum ][ Farmácias ][ Futebol ][ Agenda ][ Tempo ][ Pesquisa ][ Assinaturas ][ Publicidade ][ Ficha Técnica ][ Horóscopo ]
Transmontanos e Durienses +
Noticias do Douro
Pesquisa
Livro

Transmontanos e Durienses +

A


AGUIAR, Gaspar Pinto de Magalhães

nasceu na Casa da Sobreira, na freguesia de Toutosa, em Marco de Canaveses, a 16 de Outubro de 1831, filho de António Pinto Ribeiro de Magalhães Aguiar, senhor da mesma Casa, e de sua mulher, D. Delfina Emília Teixeira de Barros, senhora da Casa de Folforinho, na freguesia de Castelões de Recezinhos, junto a Penafiel. Se bem que os tempos fossem bem conturbados. o certo é que, geograficamente. a casa paterna encontrava se longe dos campos de luta e contenda. pelo que a infância deste titular deve ter sido calma e sossegada. O poder económico dos pais era grande, proprietários de terras vastas e férias e também nada lhes faltou, às privações que muito: atravessaram nesses tempos. Gaspar Aguiar forma se em Direito pela Universidade de Coimbra e, regressando à sua terra nata, foi administrador de Marco de Canaveses, onde era grande proprietário, como já disse. Casou em Penafiel, em 1868, com D. Benilde Augusta de Vasconcellos Brandão e Mello, senhora da Casa de Quinta, em São Lourenço do Douro (Marco de Canaveses), filha herdeira de Alexandre de Vasconcellos Brandão e Mello e de sua mulher, D. Guiomar Cândida de Magalhães Monteiro Brandão e Mello. Tem sido agraciado primeiramente com a comenda de Nossa Senhora da Conceição de Vila Viçosa, por Decreto assinado pelo Rei D: Luís 1, a 23 de Novembro de 1886, este concede lhe o título de Visconde da Sobreira. O Visconde teve apenas três filhas, das quais a primogénita foi D. Maria Cândida Pinto Brandão de Aguiar (1870 1940); que herdou a Casa da Sobreira, onde encontrará a morte, solteira e sem geração. A representação da Casa caiu assim em sua Irmã, D. Maria Emília Pinto Brandão de Aguiar (1875 1953), filha segunda dos 1.os Viscondes. Casou com Adriano Soares Nunes de Moura, bacharel em Direito, senhor da Casa da Igreja em paredes de Viadores, no concelho de Marco de Canaveses, onde foi presidente da Câmara Municipal, e tiveram geração. Destes foi herdeira da Casa e da representação do título, depois da morte de um irmão ainda, em vida de sua mãe, D. Maria da Assunção Brandão Aguiar Nunes de Moura, que casou, a 4 de Junho de 1923, com seu primo José Luís Travassos Valdez de Moura Borges, que nasceu em 21 de Junho de 1893 e morreu em Leça da Palmeira a I de Janeiro de 1956, habilitado com o antigo Curso Superior do Comércio, gerente da filial do banco Borges & irmão em Matosinhos e distinto genealogista. Deste: último: foi herdeiro da Casa da Sobreira, e presuntivo herdeiro do título de Visconde da Sobreira. António de Moura Borges, que nasceu em Lisboa a 9 de Outubro de 1925. As armas que este titular usava e transmitiu aos seus descendentes é um escudo esquartelado (dividido em quatro: tendo no 1° e 4° quartéis as armas dos Pinto: (de prata. com cinco crescentes ou meias luas de vermelho, postas em sautor) e no 2° e 3° quartéis as armas dos Aguiares (de ouro, com uma águia estendida de vermelho, bicada e sancada de negro), tudo sobrepujado com uma coroa de Visconde.
Eduardo Proença Mamede


In iii volume do Dicionário dos mais ilustres Trasmontanos e Alto Durienses,
coordenado por Barroso da Fonte, 656 páginas, Capa dura.
Editora Cidade Berço, Apartado 108 4801-910 Guimarães - Tel/Fax: 253 412 319, e-mail: ecb@mail.pt
Preço: 30€

(C) 2005 Notícias do Douro - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital.
Design: Notícias do Douro. Email do Jornal: noticias.do.douro@netc.pt