O Semanário de Trás-os-Montes e por excelência da Região Demarcada do Douro
Notícias do Douro Notícias do Douro
Notícias do Douro
Dolce Vita
[ Inquéritos ][ Fórum ][ Farmácias ][ Futebol ][ Agenda ][ Tempo ][ Pesquisa ][ Assinaturas ][ Publicidade ][ Ficha Técnica ][ Horóscopo ]
Transmontanos e Durienses +
Noticias do Douro
Pesquisa
Livro

Transmontanos e Durienses +

A


AFONSO, Nascimento Augusto

nasce na freguesia de S. Maninho, concelho de Miranda do Douro, em 14 de Novembro de 1945. Licenciado em Filologia Românica pela Faculdade de Letras da Universidade Clássica de Lisboa, teve mestres como Jacinto do Prado Coelho, Lindley Cintra, Borges de Macedo, André Crabé Rocha, David Mourão Ferreira, Eduardo Prado Coelho, Ester de Lemos e outros. Quando se dá o 25 de Abril. Nascimento Afonso é oficial miliciano. Na longa madrugada desse dia, participa na tomada dos estúdios da Rádio Televisão Portuguesa, ao Lumiar e vive intensamente as transformações políticas e sociais desencadeadas pela Revolução dos Cravos. Integra a 5.ª Divisão do Estado Maior General das Forças Armadas (EMGFA), como adjunto do Comandante Manuel Nemésio (filho do Prof. Vitorino Nemésio). Trabalha, então, na secção de Relações Públicas daquela célebre Divisão, sob as ordens do Coronel Varela Gomes e do Comandante Ramiro Correia. Participa em reuniões militares, no Instituto de Defesa Nacional (IDN), priva com as mais proeminentes figuras do Movimento das Forças Armadas (MFA) e do Conselho da Revolução (CR), toma parte nas Campanhas de Dinamização Cultural e entusiasma se pelos ideais de Abril. Em 1976 77, faz estágio pedagógico clássico no Liceu Nacional de Guimarães. No ano seguinte, lecciona no Liceu Nacional de Chaves. Em 1978/79, é colocado no Liceu Nacional de Santo Tirso, hoje Escola Secundária D. Dinis, onde desempenha vários cargos com destaque para o de Presidente do Conselho Directivo/Executivo que exerce de 1980 a 1988 e de 1995 até hoje. Fazendo obra, tornou esta Escola numa Escola de excelência, apetecida pela comunidade local. As provas dadas na liderança, a aposta na sua formação e o facto de ser bom profissional e gestor escolar, trabalhador incansável, homem de bom senso. probo, generoso e simples, tenaz e rigoroso, tomaram no conhecido e mereceram lhe os convites para trabalhar na Inspecção Geral de Educação (IGE) e, em 1966. para ocupar o cargo de Director Regional de Educação do Norte ( DREN ), que, por razões familiares e alguma modéstia da sua parte. rejeitou. E se a sua ideia força é prestar um serviço de qualidade à educação. a sua concepção de Escola aberta leva o a intervir social e politicamente na sociedade local em que vive Santo Tirso e naquela donde é oriundo e onde, no dizer dele, permanece a sua identidade Miranda do Douro. Em Santo Tirso, conseguiu para a Escola, a que preside, a celebração de protocolos com a Câmara Municipal, com a Polícia de Segurança Pública, com o Centro de Saúde, com o Instituto de Emprego e Formação Profissional, com a Santa Casa da Misericórdia, com o Ginásio Clube de Santo Tirso, com a Imprensa e a Rádio locais. É ainda representante de todas as Escolas no Conselho Municipal de Segurança e Protecção Civil. Em Miranda do Douro, ocupa, com muita honra, o seu lugar de deputado municipal na Assembleia da sua cidade natal.
Domingos Raposo


In iii volume do Dicionário dos mais ilustres Trasmontanos e Alto Durienses,
coordenado por Barroso da Fonte, 656 páginas, Capa dura.
Editora Cidade Berço, Apartado 108 4801-910 Guimarães - Tel/Fax: 253 412 319, e-mail: ecb@mail.pt
Preço: 30€

(C) 2005 Notícias do Douro - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital.
Design: Notícias do Douro. Email do Jornal: noticias.do.douro@netc.pt