O Semanário de Trás-os-Montes e por excelência da Região Demarcada do Douro
Notícias do Douro Notícias do Douro
Notícias do Douro
Dolce Vita
[ Inquéritos ][ Fórum ][ Farmácias ][ Futebol ][ Agenda ][ Tempo ][ Pesquisa ][ Assinaturas ][ Publicidade ][ Ficha Técnica ][ Horóscopo ]
Transmontanos e Durienses +
Noticias do Douro
Pesquisa
Livro

Transmontanos e Durienses +

S


SARMENTO, António Maria Vasconcelos de Morais

nasceu em Santo Estevão, concelho de Chaves, em 11 08 1909 e faleceu no Porto, em 28 02 1993. Fez os estudos primários e liceais em Chaves, Tuy e Vila Real, e, em 1935, terminou o cursos de Engenheiro Agrónomo, no Instituto Superior de Agronomia. e em Outubro de 1937 iniciou a sua vida profissional, como chefe da 4.a Brigada Móvel do Plantio da Vinha na Régua até 1939, data em que foi nomeado director adjunto da Escola Agrícola Móvel "Alves Teixeira", em Vidago, onde iniciou vários trabalhos de investigação sobre culturas da região, nomeadamente da beterraba sacarina. Em 1941 passou a Chefe da Delegação da Brigada Técnica da III Região em Chaves, continuando funções na Escola Alves Teixeira, de que passou a Director em 1943. Em 1947, após ter sido promovido, foi nomeado director do Posto Experimental de Montalegre durante dois anos. Incrementou, entretanto, a criação de duas Cooperativas de batata de semente (Chaves e Boticas) e, em 1956, foi um dos fundadores da Adega Cooperativa de Chaves, tendo sido eleito seu 1.° Presidente do Conselho Fiscal. Ainda dentro dos serviços da Delegação da Brigada Técnica da III Região, desempenhou o cargo de Director do Posto Experimental de Culturas Regadas da Veiga de Chaves até Fevereiro de 1959. Foi o 1.° Presidente do Grémio da Lavoura de Chaves e grande impulsionador da sua constituição em prol da defesa dos Agricultores da Região. Em 1966 foi nomeado Presidente da Associação dos Regantes e beneficiários da Veiga de Chaves. Além da vida oficial, foi um agricultor esclarecido e, graças à sua acção, formação e dinamismo, muito contribuiu para o desenvolvimento regional, tendo colaborado em várias colectividades da região, nomeadamente com a Casa do Povo de Vidago e muito especialmente na formação do Grupo Desportivo de Chaves, tendo pertencido à sua 1.a Direcção. Na legislatura de 1957/61 foi eleito Deputado à Assembleia Nacional, pelo distrito de Vila Real e, ao terminar este período, foi convidado por mais duas vezes para o desempenho de igual cargo 0 que recusou. Da sua acção na Assembleia Nacional, várias acções de desenvolvimento foram canalizadas para a região, sendo de destacar ter conseguido o regresso ao Liceu de Chaves do 3.° Ciclo Liceal. Foi ainda, Vice Presidente da Câmara Municipal, Vice Presidente da Junta Distrital de Vila Real e Vogal da Comissão Regional de Turismo de Chaves.


In ii volume do Dicionário dos mais ilustres Trasmontanos e Alto Durienses,
coordenado por Barroso da Fonte, 656 páginas, Capa dura.
Editora Cidade Berço, Apartado 108 4801-910 Guimarães - Tel/Fax: 253 412 319, e-mail: ecb@mail.pt
Preço: 30€

(C) 2005 Notícias do Douro - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital.
Design: Notícias do Douro. Email do Jornal: noticias.do.douro@netc.pt