O Semanário de Trás-os-Montes e por excelência da Região Demarcada do Douro
Notícias do Douro Notícias do Douro
Notícias do Douro
Dolce Vita
[ Inquéritos ][ Fórum ][ Farmácias ][ Futebol ][ Agenda ][ Tempo ][ Pesquisa ][ Assinaturas ][ Publicidade ][ Ficha Técnica ][ Horóscopo ]
Transmontanos e Durienses +
Noticias do Douro
Pesquisa
Livro

Transmontanos e Durienses +

R


RÊGO, Raúl da Assunção Pimenta

(n. 1913) jornalista e escritor, político republicano e democrata, fundador do Partido Socialista em 1973. Nasceu em Macedo de Cavaleiros. Entrou no Seminário das Missões do Espírito Santo, em Viana do Castelo, em 1924 e concluiu o curso de Teologia em 1936, tendo ainda frequentado a Escola Superior Colonial de Lisboa. Abandonou a carreira eclesiástica em 1937 e passou a ensinar no Colégio Moderno de João Lopes Soares. Em 1937 inicia a sua carreira jornalística, na Seara Nova, tendo depois colaborado no Jornal do Comércio e na agência Reuter, até 1961. No pós Segunda Guerra Mundial participa, com António Sérgio e outros, na tentativa de criação do Partido Trabalhista. Em 1945 intervém em todas as acções do MUD, sendo por esse motivo preso. Na campanha do general Norton de Matos à Presidência da República, Raúl Rêgo dirige os serviços de imprensa, o mesmo acontecendo em 1958, na candidatura do general Humberto Delgado. Em 1961 é co autor do Programa para a Democratização da República, em resultado do qual será de novo preso. Transita para o Diário de Lisboa e, em 1971, ascende à direcção do jornal República que se assume como órgão de clara oposição democrática ao marcelismo. Foi membro do Conselho Nacional do PS desde 1974 e deputado àAssembleia Constituinte e em todas as legislaturas até 1991. No 1 Governo Provisório, depois do 25 de Abril, sobraçou a pasta da Comunicação Social. Na sequência do processo de encerramento do jornal República, funda o jornal Luta, tendo sido galardoado em 1976, com a Pena de Ouro da Liberdade, atribuída pela Federação Internacional dos Directores de Jornais. Entre 1988 e 1990 desempenhou o cargo de grão mestre da Maçonaria portuguesa a que tinha aderido em 1971.
É autor de uma vasta bibliografia nos domínios da história e da política onde avultam: História da República, 5 vols., 1986; O Processo de Dantião de Góis na Inquisição, 1971; O Último Regimento da Inquisição Portuguesa, 1971; Continuidade. 1973; Diário Político, 1969; Depoimento ou Libelo, 1975.
Luís Manuel Farinha
In Dicionário de História do Estado Novo


In ii volume do Dicionário dos mais ilustres Trasmontanos e Alto Durienses,
coordenado por Barroso da Fonte, 656 páginas, Capa dura.
Editora Cidade Berço, Apartado 108 4801-910 Guimarães - Tel/Fax: 253 412 319, e-mail: ecb@mail.pt
Preço: 30€

(C) 2005 Notícias do Douro - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital.
Design: Notícias do Douro. Email do Jornal: noticias.do.douro@netc.pt