O Semanário de Trás-os-Montes e por excelência da Região Demarcada do Douro
Notícias do Douro Notícias do Douro
Notícias do Douro
Dolce Vita
[ Inquéritos ][ Fórum ][ Farmácias ][ Futebol ][ Agenda ][ Tempo ][ Pesquisa ][ Assinaturas ][ Publicidade ][ Ficha Técnica ][ Horóscopo ]
Transmontanos e Durienses +
Noticias do Douro
Pesquisa
Livro

Transmontanos e Durienses +

M


MORAIS, Manuel Chaves Sobrinho de

Nasceu em 7 de Julho de 1940, em Valpaços, filho de Manuel dos Santos Sobrinho de Morais (médico) e de M.a da Saúde Chaves (doméstica). Faz a instrução primária em Valpaços e o curso liceal no Colégio da Caldinhas, em Santo Tirso, formando-se pela Faculdade de Medicina da Universidade do Porto em 1964. É no Hospital de S. João Porto que tira o internato complementar de cirurgia e em 1973, por falecimento da mãe, regressa a Valpaços onde desempenha os cargos de sub delegado de saúde, Director clínico do Hospital da Santa Casa da Misericórdia de Valpaços e Director do Centro de Saúde de Valpaços, cargo que desempenhou até àmorte, em 07.04.2000. Casou com M.ª da Conceição Calçada Morais (professora). Tem três filhos: M.ª Manuela (filha de um primeiro matrimónio com 26 anos cursou Direito), Eleanor (estudante de 14 anos) e Ana Isabel (estudante de 10 anos). Com a Revolução do 25 de Abril, mercê de uma coragem e oratória invulgar torna-se um dos mais destacados políticos da região, não receando as ameaças que lhe eram feitas, participando e liderando, com desassombro, os comícios do então Partido Popular Democrata (PPD), hoje Partido Social Democrata (PSD). Foi um dos fundadores da Distrital de Vila Real do PPD e o principal obreiro e fundador da Secção concelhia do PPD de Valpaços. Foi ainda membro da comissão política distrital do PPD e VicePresidente entre 1974 e 1982. Em Valpaços, com uma forte liderança, desempenhou o cargo de Presidente do PPD, que o conduziu a Presidente da Câmara Municipal de Valpaços, entre 1977 e 1982. Dedicava-se à política com uma grande paixão, conseguiu fazer do concelho de Valpaços, o que mais filiados tem tido no PSD, só ultrapassado pelo de Vila Nova de Gaia. Como Presidente da Câmara Municipal de Valpaços tem uma actuação notável, adquiriu uma frota de maquinaria para rasgar caminhos e estradas para as localidades necessitadas. Quando precisava fazer melhoramentos em alguma localidade e não havia verbas camarárias, adiantava as do próprio bolso, chegando a gastar com interesses públicos parte da fortuna pessoal. Com a sua coragem e determinação expropriou algumas quintas, de donos influentes e que atrofiavam a expansão da cidade de Valpaços, deixando caminho aberto ao actual Presidente da Câmara Municipal de Valpaços, Eng. Francisco Tavares, para fazer uma cidade modelo em termos urbanísticos. Mas foi como Presidente da Câmara de Valpaços e fruto de algumas pessoas desonestas que com ele trabalhavam e a alguma ingenuidade como gestor autárquico, a gestão torna se problemática e demite se em 1982, abandonando a política. Só regressou à actividade partidária em 1999. O PSD nacional, distrital e concelhio de Valpaços, devem lhe, a meu ver, uma justa homenagem, pelo trabalho difícil e corajoso que realizou durante as insólitas campanhas do MFA (Movimento das Forças Armadas), do gonçalvismo e do Verão Quente de 1975. A autarquia de Valpaços mostra lhe á uma justa gratidão e apreço se incluir o seu nome na toponímia da cidade.
Jorge Lage


In ii volume do Dicionário dos mais ilustres Trasmontanos e Alto Durienses,
coordenado por Barroso da Fonte, 656 páginas, Capa dura.
Editora Cidade Berço, Apartado 108 4801-910 Guimarães - Tel/Fax: 253 412 319, e-mail: ecb@mail.pt
Preço: 30€

(C) 2005 Notícias do Douro - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital.
Design: Notícias do Douro. Email do Jornal: noticias.do.douro@netc.pt