O Semanário de Trás-os-Montes e por excelência da Região Demarcada do Douro
Notícias do Douro Notícias do Douro
Notícias do Douro
Dolce Vita
[ Inquéritos ][ Fórum ][ Farmácias ][ Futebol ][ Agenda ][ Tempo ][ Pesquisa ][ Assinaturas ][ Publicidade ][ Ficha Técnica ][ Horóscopo ]
Transmontanos e Durienses +
Noticias do Douro
Pesquisa
Livro

Transmontanos e Durienses +

C


CARVALHO, José Rentes de (1930, Vila Nova de Gaia)

De descendência transmontana, fez estudos liceais no Porto, em Viana do Castelo e em Vila Real, tendo ainda frequentado as Faculdades de Letras e de Direito em Lisboa. Obrigado por razões políticas a deixar Portugal, viveu em Paris, Rio de Janeiro, São Paulo e Nova Iorque, tendo nessas cidades trabalhado para os jornais O Correio Paulistano, O Estado de São Paulo, O Globo e a revista O Cruzeiro. Em 1956 foi viver para Amesterdão, trabalhando primeiro como assessor do adido comercial da Embaixada do Brasil. Licenciou-se na Universidade de Amesterdão, com uma tese sobre O Povo na obra de Raul Brandão. Foi professor de Literatura Portuguesa nessa Universidade de 1964 a 1988, data em que pediu a reforma antecipada. Colaborou em vários jornais e revistas, de entre os quais: Diário Popular, Expresso, Jornal de Letras, Letras & Letras, Le Soir (Bruxelas), de Volkskr ant (Holanda), etc. Desde 1989, dirige e prefacia para uma editora de Amesterdão a edição de 6 volumes da tradução holandesa das principais obras de Eça de Queirós. Revelou-se como romancista em 1968 como Montedor, tendo posteriormente publicado em Portugal mais dois romances (O Rebate, 1971 e A Sétima Onda, 1984), além de colectâneas de contos e de crónicas traduzidos e publicados na Holanda. Montedor, talvez a sua obra mais significativa, quer a nível temático quer a nível estilístico, é uma original crónica burlesca da aurea mediocritas portuguesa no tempo da ditadura salazarista, algures numa aldeia do Norte, Montedor. O narrador, jovem Don Juan de província que tem o seu quê de anti herói pícaro, confessa as suas frustrações de jovem socialmente revoltado que nunca chega a ter coragem para sair do País e que seduz a filha menor de um comerciante de fazendas do lugar, acabando por se submeter a todos os códigos do convencionalismo social, político e económico.
OB. PRINC.: Ficção: Montedor, romance. Lisboa. 1968; O Rebate, romance. Lisboa, 1971; A Sétima Onda, romance, Lisboa, 1984.
BIB.: Saraiva, António José, prefácio a Montedor; "Dossier J. Rentes de Carvalho", in Letras & Letras, Porto, ano VI, n.º 88, 3 de Fevereiro de 1993.
A.M.M.


In ii volume do Dicionário dos mais ilustres Trasmontanos e Alto Durienses,
coordenado por Barroso da Fonte, 656 páginas, Capa dura.
Editora Cidade Berço, Apartado 108 4801-910 Guimarães - Tel/Fax: 253 412 319, e-mail: ecb@mail.pt
Preço: 30€

(C) 2005 Notícias do Douro - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital.
Design: Notícias do Douro. Email do Jornal: noticias.do.douro@netc.pt