O Semanário de Trás-os-Montes e por excelência da Região Demarcada do Douro
Notícias do Douro Notícias do Douro
Notícias do Douro
Dolce Vita
[ Inquéritos ][ Fórum ][ Farmácias ][ Futebol ][ Agenda ][ Tempo ][ Pesquisa ][ Assinaturas ][ Publicidade ][ Ficha Técnica ][ Horóscopo ]
Transmontanos e Durienses +
Noticias do Douro
Pesquisa
Livro

Transmontanos e Durienses +

B


BARROCO, Baltazar António de Morais

nasceu em Vila Flor, em 9/11/1928. Fez a escola primária em Vila Flor
ensino secundário no Liceu D. João III, em Coimbra, os preparatórios de Engenharia na Faculdade de Clássicas de Coimbra (1947/59) e foi Engenheiro Militar e Civil pela Faculdade de Engenharia do Porto e também pela Escola do Exército (1954). Atingiu o topo da carreira, no posto de general e actualmente (1999) é o Presidente da Direcção Central da Liga dos Combatentes. Foi professor da Cadeira de Geodesia, Astronomia e Topografia da academia Militar, tendo publicado as lições de Topografia Geral. Como militar desempenhou, entre outras, as seguintes funções: Comandante da Companhia de Engenharia e Transmissões de Macau, Comandante de Engenharia em Macau, Comandante de uma Companhia de Engenharia no Niassa (Moçambique). Responsável pela Repartição de Logística do Agrupamento de Engenharia de Moçambique, Director de Instrução de Oficiais Milicianos na Escola Prática de Engenharia. Segundo Comandante do Batalhão de Engenharia de Santa Margarida. Chefe de Repartição da Direcção da Arma de Engenharia e da Direcção do Serviço Militar de Fortificação e Obras do Exército. Como Engenheiro Militar, desempenhou entre outras, as seguintes tarefas: Director do Serviço de Obras Militares em Macau onde projectou, calculou e executou estruturas de betão armado (1955/57); Director do Serviço de Obras Militares do Niassa (Moçambique) onde projectou, calculou e executou algumas pontes e pontões, várias estruturas de construção civil, estudos e infraestruturas de construção civil, estudos e infraestruturas de águas e esgotos. Dirigiu ainda a construção de uma ponte com cerca de 360 metros de comprimento, com vãos de 36 metros, sobre o rio Lugenda (1963/65); Responsável pelo apoio logístico da Região Militar de Moçambique no que se refere a instalações improvisadas, abastecimento de água, electricidade, etc., responsável pela execução de captações de águas profundas, elevação, tratamento e armazenamento, ao nível de todo o Território (1967/69); Delegado dos Serviços de Infraestruturas da F.A. no Massa, tendo colaborado na execução das pistas de Vila Cabral e Valadim, bem como na captação e abastecimento de água à primeira; Consultor dos Serviços Cartográficos do Exército e responsável, durante cerca de um ano, pela publicação da revista técnica dos Serviços. Como Oficial General, desempenhou as seguintes funções: Segundo Comandante da Região Militar do Norte; Director do Serviço de Pessoal do Exército; Director da Arma de Engenharia e do Serviço de Fortificações e Obras do Exército; Director do Departamento de Logística do Exército; Director do Departamento de Finanças do Exército. Como Engenheiro Civil, colaborou em muitos trabalhos de engenharia, de entre os quais se podem referir os seguintes: Estudos de hidrologia e aproveitamento hidro agrícola das ilhas da Taipa e Coloane, em Macau; Projecto de captação de água para o abastecimento da Vila da Taipa, em Macau; Estudo, projecto e execução do plano de urbanização de Vila Cabral (Moçambique); Projecto e execução (central de bombagem e açude) da captação de reforço de abastecimento de água a Vila Cabral; Cálculo de estruturas para a Junta Nacional dos Vinhos, de entre os quais se podem destacar as adegas de Tarouca e Armamar; Projecto e execução das infraestruturas, pavimentos e redes de saneamento da Fábrica da Companhia Previdente em Alverca; Projecto das redes de água e esgotos, incluindo as respectivas estações de tratamento, das bases de Montijo, Espinho e Tancos; Colaboração nos estudos e projectos de arruamentos e saneamento para a Câmara Municipal de Lisboa (Avenida da República, Avenida 5 de Outubro, Acessos ao Parque de Monsanto, etc.); Projecto de estruturas e redes de saneamento, incluindo sistemas de tratamento da SOPRAGOL, em Mora; Projecto de arruamentos e saneamento para os Serviços de Obras Públicas de Moçambique das cidades de Tete e Nacala; Idem, dos abastecimentos de água, incluindo captação, tratamento, armazenamento e distribuição de Nova Freixo, Xinavane e Salamanca; Execução das redes de distribuição de água aos Concelhos de Sesimbra e Seixal; Projecto da rede de saneamento do Porto Amélia; Projecto de diversas estruturas de betão armado para várias entidades particulares tanto nacionais como estrangeiras e de redes de saneamento; Ante projecto de uma ponte cais para navios de 750.000 toneladas da Gaslimpo; Consultor de duas firmas de construção civil, fundamentalmente voltadas para problemas de infraestruturas (estradas, movimento de terras, rede de água e esgotos); Abastecimento de água a Luanda; Saneamento de Lourenço Marques; Barragens da Carvalheira, Peneireiro, Burga, Salgueiro e Barrancos; Estudos de protecção as cheias dos morros de Quileva (Lobito); Saneamento da Avenida de Berlim e da FIMA; Drenagem de Infulene (Moçambique); Projecto de abastecimento de água a Viseu e outras localidades; Anteprojecto de saneamento da Costa do Sol; Projecto e execução de uma ponte cais para fins múltiplos (captação de água e acostagem) na FIMA; Planeamento, coordenação e controle da ETAR do Matadouro de Leiria; Coordenador do Plano Integrado de Investimento 1982/86 para os Serviços Municipalizados de Coimbra; Coordenador do Modelo de Painel de Gestão para os Serviços Municipalizados de Coimbra: Coordenador dos Estudos de Reestruturação dos Serviços Municipalizados de Coimbra; Coordenador da implementação do novo modelo organizacional dos SMTUC (Serviços Municipalizados dos Transportes Urbanos de Coimbra) e correspondente informatização; Como Presidente da Direcção Geral da HIDROCONTRATO tomou parte activa na elaboração de inúmeras propostas para a execução de trabalhos e feito a coordenação geral, a nível da Empresa, das obras, nomeadamente: Tratamento de efluentes da Central Térmica de Sines; Tratamento de efluentes da refinaria da Petrogal em Matosinhos; Estação de tratamento de águas residuais da Maia; Matadouro da Mapinorte; Estações de distribuição e armazenamento de águas de Palanca e Mulemba em Luanda. Outras referências: Foi Membro da Comissão Directiva da Câmara Municipal de Lisboa após o 25 de Abril; Vice Presidente da Comissão Administrativa da mesma Câmara; Presidente do Fundo de Fomento da Habitação; Presidente do Conselho de Administração do Metropolitano de Lisboa; Sub Secretário de Estados das Obras Públicas; Secretário de Estado dos Recursos Hídricos e Saneamento Básico; Secretário de Estado e Ordenamento Físico, Recursos Hídricos e Ambiente; Presidente do Conselho de Administração da Central de Cervejas; Presidente do Conselho de Administração da Hidroprojecto; Presidente do Conselho de Gerência da Hidrocontrato; Representante dos Municípios Portugueses no Congresso Latino Americano de 1974, no México; Presidente da Delegação do F.F.H. à reunião da C.E.E. em Genéve, (Setembro de 1975); Presidente da Delegação Portuguesa à reunião Ministerial da C.E.E. em Paris, (Março de 1979); Membro da Ordem dos Engenheiros; Membro da Associação Portuguesa de Recursos Hídricos; Estágio de cerca de um ano, no gabinete Técnico da Techint (empresa italiana especializada em problemas de engenharia, especialmente instalações portuárias e petrolíferas) com vista ao acompanhamento de projectos e execução de sistemas de adução e armazenamento de petróleos; Realização de algumas visitas ao estrangeiro com vista ao estudo de diversos aspectos directamente ligados a problemas de ordem técnica. Condecorações e Louvores: Condecorações Entre outras, possui as seguintes: Medalha de Ouro de Serviços Distintos; Medalha de Prata de Serviços Distinto com Palma; Medalha de Mérito Militar de 1 ª classe; Grã Cruz da Ordem Militar de Aviz; Comendador da Ordem Militar de Aviz; Medalha de Ouro de Comportamento Exemplar; medalha Comemorativa das Expedições à Província de Moçambique. Louvores Foram lhe atribuídos inúmeros louvores por diversas entidades militares (Ministro do Exército, Chefe do Estado Maior do Exército, Comandantes Militares e Comandantes de Unidade) bem como por entidades Civis. Publicações, entre outras publicou: Manual da Topografia Geral; Linhas Programáticas de uma Nova Política de Saneamento Básico Projecto de Decreto Lei Maio de 1997; Planeamento Importância do Planeamento e Princípios a que deve obedecer; Economias de Energia Fontes (procura e potencialidades) e sua conservação a nível mundial até aos anos de 2000/2020; O problema da habitação em Portugal; Manual de Hidráulica para Bombeiros. Fez inúmeras intervenções, de entre as quais se destacam: O Exército como manancial de dados sobre o tecido social português (Conferência realizada na FIL); O Ambiente em Portugal (Conferência realizada no VET CLUB).


In ii volume do Dicionário dos mais ilustres Trasmontanos e Alto Durienses,
coordenado por Barroso da Fonte, 656 páginas, Capa dura.
Editora Cidade Berço, Apartado 108 4801-910 Guimarães - Tel/Fax: 253 412 319, e-mail: ecb@mail.pt
Preço: 30€

(C) 2005 Notícias do Douro - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital.
Design: Notícias do Douro. Email do Jornal: noticias.do.douro@netc.pt