O Semanário de Trás-os-Montes e por excelência da Região Demarcada do Douro
Notícias do Douro Notícias do Douro
Notícias do Douro
Dolce Vita
[ Inquéritos ][ Fórum ][ Farmácias ][ Futebol ][ Agenda ][ Tempo ][ Pesquisa ][ Assinaturas ][ Publicidade ][ Ficha Técnica ][ Horóscopo ]
Transmontanos e Durienses +
Noticias do Douro
Pesquisa
Livro

Transmontanos e Durienses +

S


SERRA, João Avelino da Rocha Cunha

natural de Vila Real (1918), ingressou nos CTT, como engenheiro electrotécnico (1943), tendo se aposentado (29.3.1988). Aluno brilhante desde os bancos liceais até ao do Instituto Superior Técnico, da Universidade de Lisboa (terminado em 1942) distinguido com o Prémio Saraiva de Carvalho, na especialidade de Electrotecnia, tendo sido, neste estabelecimento de ensino superior, assistente da cadeira de Matemáticas Gerais (a convite do titular da mesma Prof. Eng.° Ferreira de Macedo) no período (1942 1943). Na sua carreira nos CTT, ascendeu, por sucessivos concursos, sempre com notas elevadas, desempenhando diversos e altos cargos na empresa, tais como as chefias do Grupo de Comutação Telefónica (l.a Repartição da Direcção dos Serviços Técnicos), e depois, da sua Repartição (durante 37 anos). Desde o seu início trabalhou em planeamento, estudo, aquisição, montagem e conservação de equipamento de postos e comutação telefónica (é de transmissão e medida, ultimamente), de um ponto de vista de orientação e abrangendo o continente e as ilhas (Açores e Madeira). Foi orientador, ao seu nível, da formação geral dos electricistas e também de algumas das suas especialidades e promoções; introdutor da chamada investigação operacional nos Serviços, como actividade regular, a que dá cooperação activa (tráfego, método (PERT) e seus derivados, usos de computadores, etc.). Pelo seu conhecimento de línguas (inglês, francês, espanhol) para se expressar na sua técnica, desempenhou diversas missões, no estrangeiro: General Post Office Standard Telephone and Cable Automatic Telephone and Electric e Bristish Research, na Grã Bretanha (1975), Comité Consultivo Internacional Telefónico, na Bélgica (1958), Conferência de Conservação da LMEricsson, na Suécia e Dinamarca (1961), Comité Consultivo Internacional Telefónico e Telegráfico, na Suíça (1964), Conferência de Conservação de LMEricsson, na Suécia e na Finlândia (1966), General Post Office (organização da conservação), na Inglaterra (1972), de cooperação em Cabo Verde, Guiné e Angola, respectivamente (1978, 1979, 1978). Presidiu, após o 25 de Abril, ao Conselho de Gerência (Administração) dos CTT e TEP (13.5.1975), exerceu o cargo de chefe de l.a Repartição da DST, de inspector geral de Correios e Telecomunicações (13.5.1977), e na Assessoria aos CTT (até 31.7.1989), porém, já aposentado. Preside (1992) à Assembleia Geral do CDCR dos CTT, de Lisboa). Entre 1974 e 1976 foi chamado a dirigir como Bastonário da Ordem dos Engenheiros, comulativamente, com o cargo dos CTT. Em (1988) foi lhe conferida a medalha de Ouro de Mérito dos CTT (como da sua afirmação ao "Jornal CTT e TLP4, de Abril de 1988): "Esta Medalha de Mérito foi o único louvor que recebi em toda a carreira. Os louvores foram dirigidos a coisas concretas, projectos especiais, por exemplo, pela montagem de uma estação, onde o louvor era dado ao chefe da equipa e a toda a equipa. Mas nunca me deixaram dirigir um projecto desse tipo, eu até teria gostado, mas diziam sempre que precisavam de mim nos serviços centrais, que fazia falta no trabalho de fundo, no grande projecto da automatização onde entravam todos esses projectos pontuais que davam direito a louvores". Para lá de tudo isto, praticou desporto, ginástica, futebol, xadrez e tiro reduzido, e é dirigente do Clube Atlético de Alvalade (bairro onde reside) e ainda preside àAssociação de Amizade Portugal Moçambique, membro do Conselho Português para a Paz e Cooperação e do Conselho Mundial da Paz. Desenvolveu, no campo agrícola, na Régua, algo que lhe deu jus a que dirigisse a Casa do Douro, em três mandatos consecutivos. Nas primeiras eleições após o "25 de Abril" foi vereador do Município de Lisboa. Eis, um pequeno resumo desta prestigiante figura que muito deu de si ao progresso dos nossos CTT.


In i volume do Dicionário dos mais ilustres Trasmontanos e Alto Durienses,
coordenado por Barroso da Fonte, 656 páginas, Capa dura.
Editora Cidade Berço, Apartado 108 4801-910 Guimarães - Tel/Fax: 253 412 319, e-mail: ecb@mail.pt
Preço: 30€

(C) 2005 Notícias do Douro - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital.
Design: Notícias do Douro. Email do Jornal: noticias.do.douro@netc.pt