O Semanário de Trás-os-Montes e por excelência da Região Demarcada do Douro
Notícias do Douro Notícias do Douro
Notícias do Douro
Dolce Vita
[ Inquéritos ][ Fórum ][ Farmácias ][ Futebol ][ Agenda ][ Tempo ][ Pesquisa ][ Assinaturas ][ Publicidade ][ Ficha Técnica ][ Horóscopo ]
Transmontanos e Durienses +
Noticias do Douro
Pesquisa
Livro

Transmontanos e Durienses +

S


SAMPAIO, Lopo Vaz

nasceu em Carrazeda de Ansiães, em 1471. Era neto de Rui Lopes de Sampaio e de D. Constança Pereira, sobrinha do condestável D. Nuno Álvares Pereira. Seguiu a carreira militar, como era costume dos nobres da época e começou por integrar a expedição à Turquia. Desembarcou em Corfu e fez parte da briga em que mataram 70 portugueses. Só escapou ele e mais quatro, por astúcia dos próprios. Regressado a Portugal parte para Tânger, onde serviu dois anos. Tomou parte na célebre corrida a Alcácer Kibir. Também combateu em Alcácer Ceguer, sendo ferido na tomada a Gualdrião. Regressa àCorte (Lisboa) e casa em Vila Viçosa, com D. Guiomar de Eça, filha do alcaide desta vila. Estávamos em 1501 e tinha ele 30 anos. No ano seguinte é nomeado para capitão da Praça de Alcácer Ceguer. Participa numa batalha, em Tânger, em que participa o rei de Fez. Em 1507 parte para a índia, onde chega em 1508. Era Governador Afonso de Albuquerque que o nomeia para defender Goa. Saiu se sempre heroicamente. Em 1515 regressa à Pátria. Mal conhecia a mulher e o filho Diogo que morreu, em 1517. Em 1524 el Rei D. João 111, manda o, de novo, para a índia. Em 1526 assume o Governo até 1529. Em Agosto de 1529 é preso por ordem de Nuno da Cunha, novo governador e é remetido para a Pátria, na pior nau. É recebido como um criminoso, apenas por causa de invejosos que fizeram saber ao rei que ele não era o Português que se supunha. Durante dois anos passou pelas maiores humilhações. Depois D. João 111 ilibou o. Mas era tarde. Foi vítima da má fé de um tal Manuel de Macedo a quem, na índia, não atendeu de uma petição imerecida. Foi ele que congeminou todas as sacanices porque passou Lopo Sampaio. Morreu indemnizado por todos os bens que lhe haviam sido confiscados em 1534. Foi sepultado no Mosteiro da Trindade, em Lisboa, na Capela dos Reis Magos. No Livro do II Congresso Transmontano, D. Manuel Melo Vaz de Sampaio faz um minucioso estudo que recomendamos. Morreu em 18.4.1538.


In i volume do Dicionário dos mais ilustres Trasmontanos e Alto Durienses,
coordenado por Barroso da Fonte, 656 páginas, Capa dura.
Editora Cidade Berço, Apartado 108 4801-910 Guimarães - Tel/Fax: 253 412 319, e-mail: ecb@mail.pt
Preço: 30€

(C) 2005 Notícias do Douro - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital.
Design: Notícias do Douro. Email do Jornal: noticias.do.douro@netc.pt