O Semanário de Trás-os-Montes e por excelência da Região Demarcada do Douro
Notícias do Douro Notícias do Douro
Notícias do Douro
Dolce Vita
[ Inquéritos ][ Fórum ][ Farmácias ][ Futebol ][ Agenda ][ Tempo ][ Pesquisa ][ Assinaturas ][ Publicidade ][ Ficha Técnica ][ Horóscopo ]
Transmontanos e Durienses +
Noticias do Douro
Pesquisa
Livro

Transmontanos e Durienses +

P


PORTELA, Alberto Lello

nasceu na freguesia de Fontes, do concelho de Santa Marta de Penaguião, em 10 de Junho de 1893. Faleceu em Setembro de 1949. Era filho do Dr. António José Portela e de Olinda Lelo Portela. Começou os estudos em Lamego e foi continuá los em Coimbra, onde ingressou na Escola de Guerra, seguindo a arma de Cavalaria. Participou em vários concursos hípicos, obtendo muitos prémios. A dada altura do seu curso optou pela aviação. Foi para Inglaterra, com Oscar Monteiro Torres e António Maia. Coubelhe a sorte de ser o mais novo aviador português, possuindo o mais antigo "brevet" de pilot aviador. Como alferes participou numa esquadrilha de observação inglesa e, depois disso, num grupo de caças francês, tendo feito mais de 80 horas de voo sobre as linhas inimigas. Em 1917 era já tenente e foi promovido a capitão por distinção, em feitos em campanha. Participou em 22 combates e obteve três retumbantes vitórias, a ponto de ser três vezes citado na Ordem do Exército francês e na do Grupo de Caças 21, onde prestava serviço. Foi quem fez o primeiro "raid" aéreo de Paris a Lisboa. Quando regressou a Portugal, tomou parte activa na política, tendo sido várias vezes deputado. Após a revolução de 19 de Outubro assumiu o cargo de Governador Civil de Lisboa. Começou por apoiar o partido evolucionista e, posteriormente, passou se para o liberal, ao lado de António José de Almeida e de António Granjo. Era um republicano fervoroso e por isso se bateu fortemente contra os monárquicos, em Santarém, e contra os arruaceiros de Lisboa.
Como interveniente na Guerra de 1914 defendeu na imprensa da época as causas da revolução e escreveu, sob o pseudónimo, o livro: 1918. Assinou o como Heliofilo. Em 1922 voltou a França e tirou o curso do Estado Maior na Escola de Guerra, de Paris, tendo De Gaulle como condiscípulo e amigo íntimo. Exerceu as funções de adido militar em França, durante oito anos. Em 1937 aquando das manobras do Alentejo, comandou a Aeronáutica do Corpo do Exército. Em 21.7.1937 foi promovido a Tenente Coronel e, no ano seguinte, passou à reforma. Além de aviador distinto era também um crítico e analista das questões militares. Sobre questões militares escreveu, regularmente em O Século e em A Voz. Fundou o Semanário O Sol, onde, juntamente com seu irmão: o Dr. Raúl Lelo Portela estudava os grandes problemas militares. Foi condecorado com a Cruz de Guerra de l.a Classe, Cruz de Guerra Francesa, c/ três palmas, Legião de Honra, medalha de bons serviços em Campanha. Foi casado com D. Madeleine Lelo Portela. E, além do irmão Raúl, tinha outro: o Dr. Aurélio Lelo Portela.




In i volume do Dicionário dos mais ilustres Trasmontanos e Alto Durienses,
coordenado por Barroso da Fonte, 656 páginas, Capa dura.
Editora Cidade Berço, Apartado 108 4801-910 Guimarães - Tel/Fax: 253 412 319, e-mail: ecb@mail.pt
Preço: 30€

(C) 2005 Notícias do Douro - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital.
Design: Notícias do Douro. Email do Jornal: noticias.do.douro@netc.pt