O Semanário de Trás-os-Montes e por excelência da Região Demarcada do Douro
Notícias do Douro Notícias do Douro
Notícias do Douro
Dolce Vita
[ Inquéritos ][ Fórum ][ Farmácias ][ Futebol ][ Agenda ][ Tempo ][ Pesquisa ][ Assinaturas ][ Publicidade ][ Ficha Técnica ][ Horóscopo ]
Transmontanos e Durienses +
Noticias do Douro
Pesquisa
Livro

Transmontanos e Durienses +

P


PINTO, Luís Martim Machado

nasceu em Vila Real, em 1.3.1881 e faleceu em Lisboa, em 4.2.1948. Foi director geral da Assistência Pública. Foi uma personalidade das mais representativas do funcionalismo público durante mais de quarenta anos, dedicando ao serviço do Estado as suas qualidades invulgares de inteligência. Começou a carreira burocrática aos vinte anos, como empregado privativo da filial da Caixa Geral de Depósitos, na terra da sua naturalidade, cargo que exerceu até ser, em 1902, nomeado 2.° aspirante de finanças e colocado também no seu torrão natal. Depois disso, ascendeu, por concursos sucessivos, ao quadro de oficiais, tendo sido transferido para Lisboa, onde permaneceu até 1911, ano em que foi convidado a ingressar no quadro da secretário geral do Ministério do Interior. Foi neste ministério que decorreu o resto da sua vida pública, tendo o servido nos vários graus da hierarquia oficial até 1827, em que lhe foi conferido o cargo de director geral da Segurança, que desempenhou com inexcedível aprumo e inteligência. Mas foi sobretudo como director geral da Assistência, função que desempenhou cerca de dez anos, desde Agosto de 1928 até Janeiro de 1938, que as suas incontestáveis qualidades tiveram ocasião de se afirmar decisivamente. À sua acção oficial juntem se os efeitos da sua bondade invulgar servida por uma delicadeza de trato excepcional, e ter se á ideia de como ficou assinalada a sua passagem por aquela direcção, em cujos serviços introduziu algumas reformas salutares. Em 1938 foi compelido ao abandono dos serviços públicos. Desempenhou, além dos cargos oficiais acima referidos, diversas comissões de serviço de grande responsabilidade. Possuía o grau de grande oficial da Ordem da Benemerência e fez, durante algum tempo, parte do Conselho da Ordem de Cristo, de que era cavaleiro.
In G.E.P.B.


In i volume do Dicionário dos mais ilustres Trasmontanos e Alto Durienses,
coordenado por Barroso da Fonte, 656 páginas, Capa dura.
Editora Cidade Berço, Apartado 108 4801-910 Guimarães - Tel/Fax: 253 412 319, e-mail: ecb@mail.pt
Preço: 30€

(C) 2005 Notícias do Douro - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital.
Design: Notícias do Douro. Email do Jornal: noticias.do.douro@netc.pt