O Semanário de Trás-os-Montes e por excelência da Região Demarcada do Douro
Notícias do Douro Notícias do Douro
Notícias do Douro
Dolce Vita
[ Inquéritos ][ Fórum ][ Farmácias ][ Futebol ][ Agenda ][ Tempo ][ Pesquisa ][ Assinaturas ][ Publicidade ][ Ficha Técnica ][ Horóscopo ]
Transmontanos e Durienses +
Noticias do Douro
Pesquisa
Livro

Transmontanos e Durienses +

P


PINTO, Alfredo Augusto

nasceu na vila de Murça, em 1871 e faleceu em Lisboa, em 1956. Foi publicista e funcionário público. Iniciou a carreira em 1903 para logo em 1906 a deixar por razões políticas. Voltou em 1910, a convite do Dr. João de Meneses, primeiro director geral da Instrução da República. Foi secretário do Ministro do Interior em 1913, chefe do gabinete do Presidente do Ministério, Dr. Bernardino Machado, em 1914; chefe do gabinete do Governador Civil de Lisboa; Chefe do Gabinete do Ministro do Trabalho (1922), ao mesmo tempo que exercia o cargo de Provedor da Assistência Política. Em 1923 e em 1925 foi eleito vereador da Câmara de Lisboa. Depois foi nomeado director do Instituto do trabalho. Foi sócio honorário de uma infinidade de Instituições do país, graças ao seu dinamismo, persistência e simpatia. Foi um dos mais esclarecidos espíritos na área do mutualismo, pelo que lhe eram solicitados pareceres sobre essa matéria. Acabou por elaborar, a convite do Século, a História do Mutalismo em Portugal.
Escreveu uma curiosa Monografia relativa às origens e à história da antiga vila de Murça, a qual foi publicada na Revista de Portugal Económico e Artístico. Foi redactor do jornal o Mundo, colaborador regular do Primeiro de Janeiro, Capital, Diário de Lisboa, Diário Liberal, Democracia do Sul, O Progresso, a Montanha, etc.. Pertenceu à geração que implantou a República. Também esteve ligado ao 1.° Congresso dos Empregados do Comércio, realizado no Porto, em 1901. Em 1916 foi oficialmente encarregado de resolver a grave crise de trabalho que a classe de operários marítimos atravessava, por causa da I.a Grande Guerra Mundial. Como recompensa pelo seu esforço e êxito foi louvado pelo Governo e a Cooperativa dos Carraeiros de Lisboa atribuiu o nome de Alfredo Pinto ao primeiro vapor que adquiriu para o tráfego de passageiros. Foi lhe também atribuída a Comenda da Ordem de Cristo.


In i volume do Dicionário dos mais ilustres Trasmontanos e Alto Durienses,
coordenado por Barroso da Fonte, 656 páginas, Capa dura.
Editora Cidade Berço, Apartado 108 4801-910 Guimarães - Tel/Fax: 253 412 319, e-mail: ecb@mail.pt
Preço: 30€

(C) 2005 Notícias do Douro - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital.
Design: Notícias do Douro. Email do Jornal: noticias.do.douro@netc.pt