O Semanário de Trás-os-Montes e por excelência da Região Demarcada do Douro
Notícias do Douro Notícias do Douro
Notícias do Douro
Dolce Vita
[ Inquéritos ][ Fórum ][ Farmácias ][ Futebol ][ Agenda ][ Tempo ][ Pesquisa ][ Assinaturas ][ Publicidade ][ Ficha Técnica ][ Horóscopo ]
Transmontanos e Durienses +
Noticias do Douro
Pesquisa
Livro

Transmontanos e Durienses +

P


PIMENTEL, João Maria Pereira do Amaral e

embora nascido em Oleiros, antiga freguesia do Priorado do Crato, foi pelos altos serviços prestados à Diocese de Braga, nomeado Bispo de Angra. Nasceu em 21.7.1815 e faleceu em Angra, em 27 de Janeiro de 1889. Completou o seminário em Bragança e o então Bispo, D. Joaquim Pereira Ferraz, não suportando o rigor do inverno, recolheu se em Barcelos (sua terra natal) e designou o P.e João Maria Amaral e Pimentel para governar a Diocese, durante a sua ausência. De facto, em 11 de Maio de 1852, aquele Prelado oficiou ao governo a dizer que já contraíra graves doenças e que não lhe era possível continuar, ali como Bispo. Em 24 desse mês e ano, o Bispo cumpriu a palavra, abandonando a Diocese e nomeando o P.e Pimentel que cumpriu, a contento, as suas funções. Tanto assim que após a sua formatura em Direito, pela Universidade de Coimbra, em 1849, o Bispo de Bragança reconheceu nele uma pessoa de grandes dotes. Por isso o nomeou seu secretário. Fora ele que o ordenara, aí mesmo, em 8.5.1850. Eram tão evidentes os seus dotes de zelo, inteligência e bom conselho que dois anos depois de ordenado. lhe acometeu o governo da Diocese, que desempenhou com grande competência até 1854. data em que o novo Prelado, D. José Manuel Lemos, foi empossado em Bragança. Em 1865 foi nomeado Bispo de Macau. Mas acabou por não ter efeitos práticos por razões de burocracia e de política nacional. Era um bispo em perspectiva. Em Outubro de 1870 o governo estava disposto a consubstanciar a nomeação. Mas já não foi para Macau. Foi para Angra, por decisão de 22.12.1871. Foi sagrado no 28 de Abril de 1872, por D. José Luís Alves Feijó, Bispo de Bragança. na Igreja do Colégio das Missões, em Cemache. Entrou em funções em Angra, em 25 de Agosto. Aí desenvolveu grande actividade, em defesa das Instituições religiosas e da Fé. Em 1876, movimentando se uma onda popular contra a Igreja, assumiu a frontalidade num folhete intitulado: Os Lazaristas nos Açores, onde os zurzia, sem dó nem piedade.


In i volume do Dicionário dos mais ilustres Trasmontanos e Alto Durienses,
coordenado por Barroso da Fonte, 656 páginas, Capa dura.
Editora Cidade Berço, Apartado 108 4801-910 Guimarães - Tel/Fax: 253 412 319, e-mail: ecb@mail.pt
Preço: 30€

(C) 2005 Notícias do Douro - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital.
Design: Notícias do Douro. Email do Jornal: noticias.do.douro@netc.pt