O Semanário de Trás-os-Montes e por excelência da Região Demarcada do Douro
Notícias do Douro Notícias do Douro
Notícias do Douro
Dolce Vita
[ Inquéritos ][ Fórum ][ Farmácias ][ Futebol ][ Agenda ][ Tempo ][ Pesquisa ][ Assinaturas ][ Publicidade ][ Ficha Técnica ][ Horóscopo ]
Transmontanos e Durienses +
Noticias do Douro
Pesquisa
Livro

Transmontanos e Durienses +

N


NÓBREGA, Manuel da

nasceu em Sanfins do Douro, em 18.10.1517 e faleceu no Rio de Janeiro em 18.10.1570. Foi o primeiro Jesuíta missionário do Brasil. "Estudou cânones em Salamanca e Coimbra. Nesta cid. entra na Companhia de Jesus a 21.11.1544. Embarca para o Brasil à frente da 1.ª expedição jesuíta em 1.2.1549 e chega à Baía a 29 de Março. Começa o apostolado a partir da Igreja de N .a S.a da Ajuda, construída pelas próprias mãos dos missionários entre Abril e Maio desse ano. A 9.7.1553 é nomeado superior maior (provincial) dos jesuítas do Brasil e "outras regiões mais além". A 29 de Agosto funda a aldeia de Piratininga e, a 25.1.1554, transfere para lá o Colégio de S. Vicente (Fundação da cid. de S. Paulo). Em Abril de 1560 é substituído no provincialato por Luís da Grã. Em 1565 intervém na fundação da cid. do Rio de Janeiro. Morre em 1570. Entretanto fora nomeado provincial. 2) Obra: a) As actividades inicialmente orientam se para a reforma dos cristãos europeus (contra as injustiças no comércio e escravatura e a desordem de costumes de mancebia) e a catequese dos índios, começando por contactos de pacificação. Para finalidade catequética concentra em grandes aldeias um número maior de aldeias índias (método dos aldeamentos, imitado mais tarde e desenvolvido nas reduções da América esp.). Colabora com as autoridades civis não só na moralização como tb. na própria organização da vida civil, com assistência religiosa em campanhas militares, como a expulsão dos frs. da Guanabara (forte Coligny), em 1560, ou a colab. para a paz, como no caso dos Iperoig, em 1563, em que se deu a si e a Anchieta como reféns. Com a autoridade eclesiástica são notáveis as insistências pela vinda do 1.° bispo (D. Pedro Fernandes), que acolheu em casa à chegada a 22.6.1552, com o qual começaram as desavenças logo em fins de Julho. Os governadores com que mais colaborou foram S. Tomé de Sousa e Mem de Sá, mas tb. com D. Duarte da Costa. Entre os leigos influentes teve magnífica colab. especial com o Caramuru, na Baía, e João Ramalho, em S. Vicente. Notável a cooperação com Estácio de Sá na fundação do Rio de Janeiro. No campo da cultura são de assinalar os colégios fundados para o ensino desde as primeiras letras aos "casos de moral" e destinados tanto a índios como a europeus, servindo de elemento conglutinados os chamados "meninos órfãos" vindos de Portugal. Balanço da activ. De N. dado por Serafim Leite: "Ao falecer neste mesmo ano de 1570, M.N. deixava organizada e segura a prov. da Companhia de Jesus, que fundara 21 anos antes, dois colégios de dotação régia (Baía e Rio de Janeiro) e outro, de Pernambuco, em vias disso. Residências nas princ. Capitanias: em Ilhéus; em Porto Seguro, com a Igreja de N.a S.a da Ajuda e alguma aldeia de visita; na capitania do Espírito Santo, residência na Vila de Vitória e três aldeias (S. João, Conceição e Guaraparim); na Guanabara, o Colégio do Rio de Janeiro, com a aldeia de Ibiracica (aldeia de Martinho) e começo da de S. Lourenço (Niterói); na capitania de S. Vicente, duas residências, uma na vila do mesmo nome, outras em S. Paulo de Piratininza; e de S. Vicente se visitavam Santos e Itanhaém; de S. Paulo algumas aldeias dos arredores, em particular Gerebatiba. Na Baía, cap. do est. do Brasil e sede da cúria provincial, além do Colégio (ler e escrever, Lat., Teol. Moral, em breve começaria Filos. ou curso das Artes e Teol. Especulativa), já existiam numerosas aldeias desde o Camamu na parte S até à aldeia do Espírito Santo (Abrantes) na parte N, e ainda outras pelo sertão a caminho do rio de S. Francisco; e algumas já de residência fixa, primeiros núcleos de futuras cids."
(Suma Histórica, p. 36). h) Métodos mais de assinalar: o dos aldeamentos para facilitar a catequese, a defesa da liberdade dos índios e a sua organização societária com introdução de normas jurídicas evolutivas, educação e instrução em colégios, apoio nos elementos leigos e nativos, com tendência para clero local nunca plenamente realizada, esforço pela estruturação eclesial a começar na insistência pela vinda de um bispo. Métodos intuitivos na catequese, insistência pela dispensa de toda a lei positiva eclesiástica e busca de largas dispensas matrimoniais. c) Mentalidade As ideias de M.N. manifestam se especialmente na chamada triologia: Diálogo sobre a Conversação do Gentio, de 1557; Tratado contra a Antropofagia e contra os Cristãos Seculares e Eclesiásticos que a Fomentam e a Consentem, de 1559, mas hoje desconhecida; e Caso de Consciência sobre a Liberdade dos índios, de 1567. Prévias a estas obras podemos considerar a Informação da Terra do Brasil, do Verão de 1549, e a Informação das Coisas da Terra e a Necessidade que Há para Bem Proceder Nela, de 1558, além de correspondência vasta incluída nos primeiros 4 vols. De Monumenta Brasiliae.
BIBL.: Serafim Leite, Breve Itenerário para Uma Biografia do Pe Manuel da Nóbrega, Fundador da Província do Brasil e da Cidade de S. Paulo (1517 1570), Lx. RJ., 1955; id., Cartas do Brasil e mais Escritos do P` Manuel da Nóbrega (Opera Omnia), C., 1955; id., Suma Histórica de Companhia de Jesus no Brasil, Lx., 1965; id., História da Companhia de Jesus no Brasil, Lx. RJ. 1930 1950; id.; Monumenta Brasiliae, T., 1956 1960 (4 vols.); Tito Lívio Ferreira, Nóbrega e Anchieta em S. Paulo de Piratininga, SP., 1953; id., Padre Manuel da Nóbrega, Fundador de S. Paulo, ibid., 1957; José de Melo Pimenta, Fundador do Rio de Janeiro. A Decisão de Nóbrega, ibid., 1965; vários, Nóbrega, ibid., 1970; Miguel Bafori, Bibliogriafia de Serafim Leite, R., 1962; A . da Silva, Trent's Impact on Portuguese Patronage Missions, Lx., 1969".
A . da Silva, in Enciclopédia Verbo


In i volume do Dicionário dos mais ilustres Trasmontanos e Alto Durienses,
coordenado por Barroso da Fonte, 656 páginas, Capa dura.
Editora Cidade Berço, Apartado 108 4801-910 Guimarães - Tel/Fax: 253 412 319, e-mail: ecb@mail.pt
Preço: 30€

(C) 2005 Notícias do Douro - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital.
Design: Notícias do Douro. Email do Jornal: noticias.do.douro@netc.pt