O Semanário de Trás-os-Montes e por excelência da Região Demarcada do Douro
Notícias do Douro Notícias do Douro
Notícias do Douro
Dolce Vita
[ Inquéritos ][ Fórum ][ Farmácias ][ Futebol ][ Agenda ][ Tempo ][ Pesquisa ][ Assinaturas ][ Publicidade ][ Ficha Técnica ][ Horóscopo ]
Transmontanos e Durienses +
Noticias do Douro
Pesquisa
Livro

Transmontanos e Durienses +

M


MURÇA, Frei Diogo de

nasceu em Murça, em fins do séc. XV Era filho de Gonçalo Vaz Guedes e de Maria Pinto. Desde menino e moço sentiu vocação para a vida religiosa, ingressando no Mosteiro de Penha Longa (Sintra), da Ordem de S. Jerónimo. Professou em 22.5.1513, passando a chamar se Diogo de Murça. Estudou em Salamanca, Paris e Lovaina, aí se doutorando, em Teologia, em 27.5.1533. Nesse mesmo ano, João Driedo, docente de Lovaina, escreveu ao rei D. João 111 de Portugal, garantindo lhe que Frei Diogo de Murça era um "homem doutíssimo, de vida integérrima e exímio teólogo". No regresso a Portugal foi colocado no Convento de Penha Longa, onde, em 1535 organizou um colégio para formação dos seus confrades. Nele introduziu o método do ensino adoptado em Lovaina. Em 1537 o colégio transferiu se para o Mosteiro de Santa Marinha da Costa, em Guimarães. Eram seus professores humanistas formados no estrangeiro. Frei Diogo de Murça foi, desde logo, o reitor. Aí foi instituída uma espécie de Universidade, tendo conseguido, em 7.11.1539, licença para conceder graus académicos. Em 1543, ano em que Frei Diogo é transferido para reitor da Universidade de Coimbra (em 5.11), de certa forma, leva consigo o colégio, ou seja, os professores que começavam a impor se em Guimarães. Nessa altura o descrédito do ensino em Coimbra era grande. E começou a impor se na cidadeberço, onde até 1550 ele se aguentou. Coimbra renasceu com a fama de Frei Diogo de Murça e seus companheiros. Mas em 28.9.1555 acabou por ser demitido, três dias antes de ser entregue a Universidade aos Jesuítas. Frei Diogo de Murça refugiou se, então, no Mosteiro Beneditino de Refojos de Basto (Cabeceiras de Basto), aí se dedicando à reforma religiosa e intelectual do ensino e do funcionamento da Abadia que assumira em 1548. Esse Mosteiro acabou, por atingir com Frei Diogo de Murça, um período áureo em toda a história. Aí viria a morrer, em 1561, não deixando mais que algumas cartas. Diz se na Monografia de Murça que deixou nesta vila uma casa renascentista, cujo brasão se encontra na Escola Preparatória. Essa casa, de acordo com a mesma fonte, encontrava se arruinada, em 1938 e transformada em palheiro, pelo que foi demolida. Lamentavelmente...


In i volume do Dicionário dos mais ilustres Trasmontanos e Alto Durienses,
coordenado por Barroso da Fonte, 656 páginas, Capa dura.
Editora Cidade Berço, Apartado 108 4801-910 Guimarães - Tel/Fax: 253 412 319, e-mail: ecb@mail.pt
Preço: 30€

(C) 2005 Notícias do Douro - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital.
Design: Notícias do Douro. Email do Jornal: noticias.do.douro@netc.pt