O Semanário de Trás-os-Montes e por excelência da Região Demarcada do Douro
Notícias do Douro Notícias do Douro
Notícias do Douro
Dolce Vita
[ Inquéritos ][ Fórum ][ Farmácias ][ Futebol ][ Agenda ][ Tempo ][ Pesquisa ][ Assinaturas ][ Publicidade ][ Ficha Técnica ][ Horóscopo ]
Transmontanos e Durienses +
Noticias do Douro
Pesquisa
Livro

Transmontanos e Durienses +

M


MONTES, Custódio Pinto

nasceu em Parafita, freguesia de Viade de Baixo, concelho de Montalegre, em 13.1.1944. Frequentou o Colégio dos Missionários do Espírito Santo, em Godim (Régua), até ao 2 ° ano. Em Fraião (Braga), fez o 6 ° ano. No Colégio D. Diogo de Sousa (Braga), completou o 7.° ano. Matriculou-se na Faculdade de Direito, de Coimbra, concluindo o curso em 1973. Aí pertenceu ao orfeão Académico e ao Coral das Letras. Foi fadista de Coimbra, em dois grupos de fados. Em 1974 entrou na magistratura. Começou como Delegado do Procurador da República, em Melgaço, passando, depois, por Fafe, JICS de Lisboa e Braga. Em 1979 fez estágio para Juíz e iniciou essas novas funções em 1980, no JIC (Tribunal de Instrução Criminal), em Santo Tirso e Famalicão. Depois passou pelo 9.° Juízo Cível do Porto, Vila Verde e, desde Outubro de 1986 até Maio de 1995 foi Juíz no Círculo de Braga. Participou, nessa qualidade em julgamentos célebres como: Medicinas alternativas e o Crime das Malas. Em Maio de 1995 foi promovido a Juíz Desembargador, sendo colocado no Tribunal da Relação do Porto, onde continua. Tem várias sentenças e acórdãos publicados em colectâneas da especialidade. As funções profissionais não o afastam das suas ligações à terra que o viu nascer. Cultiva, com porfiado empenho, a preservação do património cultural, arquitectónico e paisagístico. Conseguiu restaurar a Banda Musical de Parafita, para o que elaborou os Estatutos e foi sócio fundador da Associação Cultural, criada essencialmente, com aquele objectivo. Foi Presidente da Associação e da Banda durante 7 anos. Continua a interessar se pela manutenção em condições ideais da Barragem de Pisões, procurando neutralizar os estragos e promovendo a fruticultura e embarcações motorizadas. com vista à salvaguarda do direito das gerações futuras a um ambiente natural despoluído, tal como o herdámos dos nossos antepassados.


In i volume do Dicionário dos mais ilustres Trasmontanos e Alto Durienses,
coordenado por Barroso da Fonte, 656 páginas, Capa dura.
Editora Cidade Berço, Apartado 108 4801-910 Guimarães - Tel/Fax: 253 412 319, e-mail: ecb@mail.pt
Preço: 30€

(C) 2005 Notícias do Douro - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital.
Design: Notícias do Douro. Email do Jornal: noticias.do.douro@netc.pt