O Semanário de Trás-os-Montes e por excelência da Região Demarcada do Douro
Notícias do Douro Notícias do Douro
Notícias do Douro
Dolce Vita
[ Inquéritos ][ Fórum ][ Farmácias ][ Futebol ][ Agenda ][ Tempo ][ Pesquisa ][ Assinaturas ][ Publicidade ][ Ficha Técnica ][ Horóscopo ]
Transmontanos e Durienses +
Noticias do Douro
Pesquisa
Livro

Transmontanos e Durienses +

M


MIRANDA, Inocêncio António de

nasceu em 1761, em Paçó de Rio Frio, concelho de Bragança e faleceu em 1836, em Grijó de Vale Benfeito, termo da antiga Vila de Chacim. Seguiu a carreira eclesiástica e, depois de ordenado, seguiu o ensino da gramática latina, na vila de Algoso, nessa altura, contígua, à vila de Miranda do Douro. Mas o seu nome sobressaiu, desde que começou a ser conhecido pelo Abade de Medrões, quando já residia em Lisboa, como preceptor do Marquês da Fronteira. Foi deputado às cortes, em 1822. Era audacioso e de talento brilhante. Deixava se enlevar pelos ideais da sua Pátria. Também foi um polémico defensor de questões tradicionalistas, tendo travado alguns renhidos combates ideológicos. Um dos seus contendores foi o Ambrósio às direitas pseudónimo do religioso da Ordem de Santo Agostinho, D. Aureliano do Nascimento que morreu em 1834. Nessa polémica entrou também o Prior Mor de Cristo, contra o p.e Miranda. E também outro conhecido clérigo: José Agostinho de Macedo, se travou de razões com o Abade de Medrões. Ficaram conhecidas as Apologias do Abade de Rebordãos contra as invectivas e calúnias do Sr. Abade de Medrões. Onde o espírito polemista do p .e António Miranda vem ao de cima é na Defesa da Verdade. Mas escreveu outras: O Cidadão Lusitano, breve compêndio em que se demonstram os frutos da constituição e os deveres do cidadão constitucional para com Deus, para com o Rei, para com a Pátria e para com todos os seus concidadãos. Diálogo entre um liberal e um servil o Abade Roberto e D. Júlio. O livro teve duas edições que depressa esgotaram. Foi deputado às Cortes Gerais, foi um talentoso argumentador, um vulto que marcou a sua época. Teve um sobrinho com o seu próprio nome que foi Prior na Freguesia de Santa Maria, em Bragança, entre 1834 e 1864.
Escreveu (o sobrinho) Regras e Preceitos que foi impresso, em Bragança, em 1848.


In i volume do Dicionário dos mais ilustres Trasmontanos e Alto Durienses,
coordenado por Barroso da Fonte, 656 páginas, Capa dura.
Editora Cidade Berço, Apartado 108 4801-910 Guimarães - Tel/Fax: 253 412 319, e-mail: ecb@mail.pt
Preço: 30€

(C) 2005 Notícias do Douro - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital.
Design: Notícias do Douro. Email do Jornal: noticias.do.douro@netc.pt