O Semanário de Trás-os-Montes e por excelência da Região Demarcada do Douro
Notícias do Douro Notícias do Douro
Notícias do Douro
Dolce Vita
[ Inquéritos ][ Fórum ][ Farmácias ][ Futebol ][ Agenda ][ Tempo ][ Pesquisa ][ Assinaturas ][ Publicidade ][ Ficha Técnica ][ Horóscopo ]
Transmontanos e Durienses +
Noticias do Douro
Pesquisa
Livro

Transmontanos e Durienses +

M


MANSILHA, Armando Rodrigues de Almeida

Nasceu a 21 de Abril de 1940, em Vila Marim, concelho de Mesão Frio. Frequentou o ensino liceal em Lamego e mais tarde em Guimarães, onde foi dirigente da Juventude Católica e ainda no Colégio João de Deus no Porto. Foi combatente, como Alferes Miliciano, no Ultramar de 1963 a 66, em Moçambique na Zona de Niassa, tendo sido louvado "pela extraordinária dedicação, desembargo, espírito de sacrifício, decisão e valentia que sempre patenteou em todas as missões ...Da sua actuação resultou ser escolhido para as missões mais perigosas que cumpriu integralmente... ". Licenciado em Direito pela Universidade de Coimbra em 1969 tomou posse como Delegado do Ministério Público interino na Comarca de Melgaço em Julho de 1970. No concurso para Delegados do Ministério Público em 71 foi aprovado com a classificação de Bom com Distinção. Exerceu depois os cargos de Delegado do Ministério Público na Comarca de Amarante e Lamego até 1972, altura em que pede a sua exoneração para se dedicar à Advocacia. Como magistrado as conclusões das Inspecções aos seus serviços pela Procuradoria da Republica sempre lhe foram favoráveis referindo nomeadamente " ...mostrando-se competente, sabedor, dedicado às suas funções, estudioso e dotado de boa cultura jurídica ... defendeu com zelo os interesses do Estado e dos incapazes ...era bem conceituado... ". Em Outubro de 72 toma posse do cargo de Notário no concelho de Mesão Frio e por inerência, Magistrado do Ministério Público no então Julgado. Em Novembro de 1972 é nomeado Presidente da Câmara Municipal de Mesão Frio que exerceu até Maio de 74. Em Janeiro de 1975 conclui o Curso "Dale Carnegie Course in Effective Speaking and Human Relations as set forth by Dale (CARNEGIE) & Associates, Inc. ". Notabilizou-se ainda na advocacia, nomeadamente nos célebres primeiros casos do Vinho a Martelo e no não menos mediático caso dos Veterinários do Nordeste Transmontano. Fazendo jus à sua ascendência Afonso de Mansilha, fidalgo ilustre de Galiza, herói no Batalha de Toro, com a Comenda de Oliveira em Cima Douro e do Frei João Mansilha criador da Companhia Geral da Agricultura das Vinhas do Alto Douro, foi fundador em 1991 da Associação Geral dos Lavradores da Região Demarcada do Douro cujo fim primeiro visava a representação e consequente defesa dos lavradores no sentido da Casa do Douro não vir a ser esvaziada dos poderes que detinha, o que veio a acontecer, já que a força e poderio económico do poder de então aliada ao desinteresse e apatia dos lavradores não deixou vingar a A.G.L.D. Foi ainda o promotor e organizador das I Jornadas da Vinha e do Vinho no Douro em Outubro de 89, em colaboração com a UTAD e Casa do Douro. Em 1988 passa a ser director do Semanário "Notícias do Douro", o mais antigo de toda a região de Trás os Montes e Alto Douro. Em 1991 obtém nessa qualidade, a Medalha de Mérito da Câmara Municipal de Peso da Régua.
Em 2000 participou nas Comemorações dos 500 Anos/ Brasil no IV Congresso Nacional da APIR, nas cidades brasileiras do Rio de Janeiro, Santos, São Paulo e São Vicente.
Em 2001/2002 promoveu as Jornadas de Estudo ao Ante-Projecto da Reforma Institucional do Douro.
Em 2004, de 2 a 9 de Maio, participou na cidade de Porto Seguro - Arraial da Ajuda, no Brasil, no X Congresso da Imprensa promovido pela AIND.
Em 2004, de 4 a 10 de Setembro, participou na cidade de Fortaleza, Brasil, no III Congresso da UNIR.
Em 2005 participou no XI Congresso da Associação Portuguesa de Imprensa, sob o tema " Os Média e os Desafios da Sociedade de Informação" em Macau, na China, nos dias 6 e 15 de Dezembro de 2005.
Em 2004, foi ainda entronizado Confrade Mareante da Confraria dos Enófilos da Região Demarcada do Douro, pelos relevantes serviços prestados à Lavoura Duriense.
Participou ainda no " II Fórum Brasileiro de Direito Público da Economia" no Rio de Janeiro em 25 e 26 de Novembro de 2004, depois no "I Fórum Brasileiro de Combate à Corrupção na Administração Pública Brasileira" em Brasilia, em Dezembro de 2004 e em Buenos Aires, Argentina participou no Seminário " Encontros para a Cidadania, nos dias 9 a 16 de Novembro de 2005.
Editou a obra "Alto Douro Vinhateiro - Património Mundial" em 2003.
É colaborador convidado da Revista do Gabinete Português de Leitura de Pernambuco Brasil. Casado com Hilma Araújo da Costa Pires, licenciada em Românicas pela Universidade de Coimbra, filha de Amílcar da Costa Pires e sobrinha neta de Carvalho Araújo e tem três filhos Armando Amílcar, Médico Cirurgião-Vascular, Rosa Branca, Médica de Saúde Pública, Cirurgia Geral e Medicina do Trabalho e Nuno Alexandre, Advogado.

Jorge Ferreira

In i volume do Dicionário dos mais ilustres Trasmontanos e Alto Durienses,
coordenado por Barroso da Fonte, 656 páginas, Capa dura.
Editora Cidade Berço, Apartado 108 4801-910 Guimarães - Tel/Fax: 253 412 319, e-mail: ecb@mail.pt
Preço: 30€

(C) 2005 Notícias do Douro - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital.
Design: Notícias do Douro. Email do Jornal: noticias.do.douro@netc.pt