O Semanário de Trás-os-Montes e por excelência da Região Demarcada do Douro
Notícias do Douro Notícias do Douro
Notícias do Douro
Dolce Vita
[ Inquéritos ][ Fórum ][ Farmácias ][ Futebol ][ Agenda ][ Tempo ][ Pesquisa ][ Assinaturas ][ Publicidade ][ Ficha Técnica ][ Horóscopo ]
Transmontanos e Durienses +
Noticias do Douro
Pesquisa
Livro

Transmontanos e Durienses +

M


MACHADO, Júlio Augusto Morais de Montalvão

nasceu na freguesia de S. Pedro, Vila Real, em 27 de Julho de 1928. Herdou de seu pai, o Juíz de Direito Júlio Augusto de Montalvão Machado, figura destacada da l.a República, uma vocação política democrática e republicana. Frequentou vários estabelecimentos de ensino no país vindo a terminar o seu curso secundário no Liceu Rodrigues de Freitas, no Porto, onde fez parte activa da MUI) Juvenil. Formou se em Medicina na Universidade do Porto, em 1952 e especializou se em Oftalmologia, em 1957, nos Hospitais Civis de Lisboa. Médico desde essa data na cidade de Chaves, onde tem exercido larga actividade profissional. Tem presidido a várias Associações locais de carácter desportivo e cultural. Sempre interessado em vários movimentos da Oposição ao regime da ditadura, tomou parte nalgumas das lutas políticas desses anos, especialmente na campanha para a Presidência do general Humberto Delgado em 1958, tendo sido então preso pela PIDE. Na sequência desses acontecimentos foi lhe vedada a nomeação para o cargo de médico do Hospital de Chaves. Fez parte da lista de deputados pela oposição do Distrito de Vila Real em 1969 e levou a efeito uma acção permanente de sensibilização dos ideais democráticos em toda a Província. Colaborou na passagem clandestina da fronteira a vários elementos perseguidos pelo regime de Salazar. Declinou o convite que lhe foi endereçado para fazer parte da Ala Liberal na Assembleia da República. Com 45 anos, em 1973/74, foi enviado para a Guiné como médico oftalmologista. Foi o primeiro Governador Civil do Distrito de Vila Real depois da Revolução de 1974, até 1976. Tomou parte na instalação do Instituto Politécnico de Vila Real, criou o Arquivo Distrital do mesmo distrito e liderou o plano de colaboração para a Saúde entre Portugal e Noruega. Membro da Acção Socialista foi depois um dos elementos fundadores do partido Socialista (1973), tomando parte na Mesa do 1.° Congresso, em 1974 e depois sucessivamente eleito, durante vários anos, para a sua Comissão Nacional e Política. Foi eleito deputado pelo distrito de Vila Real, em 1979. Tem ocupado ininterruptamente sucessivos cargos na direcção partidária local e regional. Foi finalmente admitido na carreira médica hospitalar como Médico Assistente de Oftalmologia do Hospital Distrital de Chaves, em 1982. Director do mesmo Hospital durante os anos de 1986/88 é actualmente Chefe do Serviço de Oftalmologia. Pertence à Assembleia Municipal do Concelho de Chaves desde as primeiras eleições autárquicas e é actualmente o Presidente da mesma. Mandatário distrital da candidatura do Dr. Mário Soares à Presidência da República, em 1991 e concelhio da candidatura do Dr. Jorge Sampaio. Tem se dedicado a estudos históricos e é um dos fundadores do Grupo Cultural Aquae Flaviae, sendo director da sua revista de difusão da História da região flaviense, tendo tomado parte em vários actos culturais. Émembro da Academia Portuguesa da História e escreveu, além de vários artigos de jornal e revistas, a "Crónica da Vila Velha de Chaves". Foi agraciado com a comenda de Grande Oficial da Ordem da Liberdade no dia 10 de Junho de 1995.
MACHADO, Manuel dos Anjos Montalvão nasceu em Chaves, em 1.11.1931. É Eng. Técnico (antigo curso de Regente Agrícola) que concluiu em 1953. De 3.8.1953 a 10.6.1956 cumpriu o serviço militar integrado numa expedição à índia Portuguesa. De 2.7.1956 a 31.12 do mesmo ano, realizou o estágio de curso na Delegação de Chaves da então Brigada Técnica da II Região da D.G.S.A., versando o tema: "Batata de Semente". De 1.1.1957 a 1.2.1959 trabalhou numa exploração agrícola de família. Iniciou a vida profissional pública em 1.2.1959. Desde aí até ao presente tem feito de tudo aquilo que compete à sua área funcional, nomeadamente: inquéritos económico sociais nos perímetros de Rega do Sado, Caia e Mira em estudos de emparcelamento; como assistente técnico do centro de Colonização de Barroso (Aldeia Nova): assessor na Cooperativa de Máquinas de Barroso: como Adjunto do Eng.° Agr. Faceira de Sousa, Delegado da ex Junta de Colonização Interna (Lei de Melhoramentos Agrícolas): como gestor da Comissão Liquidatária do Grémio da Lavoura de Valpaços; como coordenador do Crédito Agrícola na zona de Chaves. Em 20.4.1981 foi destacado, por despacho ministerial, para dar apoio à Federação Nacional de Caixas de Crédito Agrícola Mútuo, onde continua. Participou em inúmeros congressos, seminários, colóquios. Frequentou diversos cursos de formação complementar. É autor de vários trabalhos científicos e, como colaborador assíduo da imprensa regional, publicou centenas de artigos de opinião e outros de carácter genérico. É deputado municipal desde 1978, mesário da Santa Casa da Misericórdia de Chaves, vogal da Assembleia Geral da Cooperativa Agrícola de Cha ves, Presidente da Assembleia Geral da Associação de Regantes da Veiga de Chaves, vice do Grupo Desportivo de Chaves (1979//87) e Vice Presidente da Assembleia Geral da Caixa de Crédito Agrícola Mútuo de Chaves, desde 1985. Durante a sua vida profissional foi distinguido com vários louvores.


In i volume do Dicionário dos mais ilustres Trasmontanos e Alto Durienses,
coordenado por Barroso da Fonte, 656 páginas, Capa dura.
Editora Cidade Berço, Apartado 108 4801-910 Guimarães - Tel/Fax: 253 412 319, e-mail: ecb@mail.pt
Preço: 30€

(C) 2005 Notícias do Douro - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital.
Design: Notícias do Douro. Email do Jornal: noticias.do.douro@netc.pt