O Semanário de Trás-os-Montes e por excelência da Região Demarcada do Douro
Notícias do Douro Notícias do Douro
Notícias do Douro
Dolce Vita
[ Inquéritos ][ Fórum ][ Farmácias ][ Futebol ][ Agenda ][ Tempo ][ Pesquisa ][ Assinaturas ][ Publicidade ][ Ficha Técnica ][ Horóscopo ]
Transmontanos e Durienses +
Noticias do Douro
Pesquisa
Livro

Transmontanos e Durienses +

L


LOPO, Júlio de Castro

nasceu em Valpaços, em 18.4.1899 e morreu na mesma vila, em 4.3.1971. Passou mais de meio século em Angola, onde deixou bem marcada a sua passagem por ali. A sua ocupação principal passou a como funcionário público. Mas ele foi, essencialmente, um intelectual. Deixou uma infinidade de obras, para além das muitas dezenas de artigos de carácter científico que deixou nos jornais e revistas, tanto do Ultramar como da Metrópole. Citamos os principais livros: Estudos de historiografia Angolense; O Vocábulo "Loanda" Subsídios Históricos (1942); Para a História da Imprensa de Angola (1962); Recordações da Capital de Angola de Outros Tempos (1963); Para a História do Cacau de Angola (1964) Jornalismo de Angola Subsídios para a sua História (1964); Ensaios bio bibliográficos: Um intelectual Monsenhor Doutor Manuel Alves da Cunha Notas Biográficas e Bibliográficas (1948); Uma Rica Dona de Luanda (1959); Uma Bragança no Cemitério de Luanda; Um doutor de Coimbra em Luanda (1959); Dois Brasileiros na Capital de Angola (1962); Conferências: Em Louvor de Guerra Junqueira: e de sua obra (1950); Para a História do Jornalismo de Angola (1952 reportagens arquivadas em opúsculos), Alguns aspectos dos Musseques de Luanda (1948); A propósito do Centenário da Associação Comercial de Luanda (1965 inédito); Do Amor e do Dinheiro (conf. proferida em 19.10.1951 em Luanda, no Palácio do Comércio, a convite da Sociedade Cultural de Angola). Merece também referência a obra editada pela Agência Geral do Ultramar, com um prefácio elogioso, do Dr. Amândio César. Essa obra, chamou se: Paiva Couceiro, uma grande figura de Angola (1968). Amândio César esclarece que este livro resultou da junção de 37 artigos que Júlio de Castro Lopo assinou em Notícia, a partir de 20 de Fevereiro de 1965, sobre Paiva Couceiro. Igualmente informa que I.C. L. colaborou em A Província de Angola, Faíscas, O Sport de Luanda, Mocidade, A Pátria, Comércio de Angola, A Situação, última Hora que mais tarde se transformou no Diário de Luanda e Notícias. Colaborou ainda nas revistas: Notícia, Angola Ilustrada e Actividade Económica de Angola. Juntamente com Virglio Cidrais fundou a revista KI KI RI KI, sendo ele o director literário e editor e aquele seu associado o director artístico. O insuspeito ensaísta Amândio César escreveu, nesse prefácio: "Não estamos diante de uma personalidade que se lançou à aventura através dos trilhos intelectuais por onde executou a sua vasta e importantíssima obra. Não. Júlio de Castro Lopo é, antes de mais nada, o investigador sério, isento, imperturbável, para quem só os factos e os documentos contam".


In i volume do Dicionário dos mais ilustres Trasmontanos e Alto Durienses,
coordenado por Barroso da Fonte, 656 páginas, Capa dura.
Editora Cidade Berço, Apartado 108 4801-910 Guimarães - Tel/Fax: 253 412 319, e-mail: ecb@mail.pt
Preço: 30€

(C) 2005 Notícias do Douro - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital.
Design: Notícias do Douro. Email do Jornal: noticias.do.douro@netc.pt