O Semanário de Trás-os-Montes e por excelência da Região Demarcada do Douro
Notícias do Douro Notícias do Douro
Notícias do Douro
Dolce Vita
[ Inquéritos ][ Fórum ][ Farmácias ][ Futebol ][ Agenda ][ Tempo ][ Pesquisa ][ Assinaturas ][ Publicidade ][ Ficha Técnica ][ Horóscopo ]
Transmontanos e Durienses +
Noticias do Douro
Pesquisa
Livro

Transmontanos e Durienses +

L


LOPES, Adolfo Norberto

jornalista e escritor ( Vimioso, 30.9.1900 Linda a Velha, Oeiras 25.08.1989). Obteve a licenciatura em Direito na Universidade de Lisboa (1917), mas nunca exerceu a profissão, por ter enveredado pelo jornalismo no qual se iniciou (1919) no diário lisboeta O Século. Pouco depois (1921) fundou com Pinto Quartim, o jornal última Hora, de curta vida, e logo a seguir entrou para a redacção do Diário de Lisboa, dirigido por Joaquim Manso. Neste jornal desenvolveu a sua mais demorada actividade como escritor, cronista, repórter e jornalista, de estilo muito apreciado, pela clareza, objectividade e imparcialidade. Assumiu a direcção do jornal em 1956 e nessa qualidade ali se manteve até 1967, ano em que abandonou o cargo para fundar (1968) o diário A Capital, a que deu o carácter de um jornal moderno, e que dirigiu até 1970. Escreveu livros em colaboração com outros jornalistas, por ex. Morais Carvalho e publicou variadíssimas reportagens de acontecimentos e de viagens que efectuou um pouco por todo o mundo. A memória registou a que fez da viagem aérea de Gago Coutinho e de Sacadura Cabral. Participou na fundação do Sindicato dos Jornalistas e da Caixa de Reformas e de Pensões dos mesmos. Pelos seus méritos recebeu a insígnia de ouro do Sindicato dos Jornalistas ( 1968) e o Prémio de Imprensa Artur Portela ( 1986). Agraciado com a Ordem da Liberdade (1981) foi sócio correspondente da Academia das Ciências (desde 1977) e membro eleito, pela Assembleia da República, do Conselho de Comunicação Social. O Sindicato dos Jornalistas instituiu um Prémio de Reportagem com o seu nome. Obra de referência da sua vasta bibliografia (muito ampliada depois de abandonar a direcção de A Capital, em conferências, artigos regulares no Diário de Notícias, etc.) é o estudo dedicado à vida do antigo Presidente da República e escritor Teixeira Gomes.
OBRAS PRINCIPAIS: A Filha de Lázaro. Lx.ª, 1922; O Crime de Augusto Gomes. Lx.ª, 1924 (de col. com Artur Portela); A Cruz de Brilhantes. Lx.ª, 1923; O Cruzeiro do Sul, Porto, 1923; O Exilado de Bougie. Lx.a, 1942; Perfil de Teixeira Gomes. Lx ª, 1942; Emigrantes, Lx ª, 1964; Visado pela Censura (A Imprensa, Figuras, Evocações da Ditadura à Democracia. Lx a, 1975; Sarmento Pimentel ou uma Geração Traída. Diálogos com o Capitão Sarmento Pimentel. Lx.ª, 1976; Alexandre Ferreira, no centenário do seu nascimento, Lx.ª,1977; A Magnífica aventura de Gago Coutinho e Sacadura Cabral. Lx.ª, 1978; Perfil do Jornalista Joaquim Manso. Lxª., 1979; A Posição Espiritual de Guerra Junqueiro. Lx.ª, 1980; A Crise do Livro em Portugal. Lx.ª, 1982. (Assinou diversas traduções de autores estrangeiros.
J. Pinharanda Gomes


In i volume do Dicionário dos mais ilustres Trasmontanos e Alto Durienses,
coordenado por Barroso da Fonte, 656 páginas, Capa dura.
Editora Cidade Berço, Apartado 108 4801-910 Guimarães - Tel/Fax: 253 412 319, e-mail: ecb@mail.pt
Preço: 30€

(C) 2005 Notícias do Douro - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital.
Design: Notícias do Douro. Email do Jornal: noticias.do.douro@netc.pt