O Semanário de Trás-os-Montes e por excelência da Região Demarcada do Douro
Notícias do Douro Notícias do Douro
Notícias do Douro
Dolce Vita
[ Inquéritos ][ Fórum ][ Farmácias ][ Futebol ][ Agenda ][ Tempo ][ Pesquisa ][ Assinaturas ][ Publicidade ][ Ficha Técnica ][ Horóscopo ]
Transmontanos e Durienses +
Noticias do Douro
Pesquisa
Livro

Transmontanos e Durienses +

J


JACINTO, Luís Teixeira

Natural de Alijó (15.03.1890), morreu em Oliveira do Douro (8.07.1973). Foi admitido nos CTT (1911) como praticante, e ascendeu a 1.° oficial do Quadro de Exploração, aposentando se (1953). Durante muito tempo foi chefe de turno Central Telegráfica do Porto. Totalmente virado para a cena escreveu diversas peças, algumas das quais publicou e fez representar e que registamos:
"Coplas da Revista", "Às Aranhas" (Porto, 1913), "Porto à Vista", (monólogo, Porto, 1939) e as revistas: "Às Aranhas", (2 actos, em colaboração com Artur de Matos, representada no Teatro Carlos Alberto do Porto, em 1913), "Tarde Piaste", (Teatro Afonso Henriques, Guimarães, em 1916), "Preto no Branco" (em 2 actos, em colaboração com João Jacinto e Pinto Moreira, no Teatro Circo de Variedades, do Porto, 1917), "Flores de Inferno" (em 1 acto e 6 quadros, de colaboração com Vaz Bruno, no Teatro Águia de Ouro, Porto, 1918), "Ora Bolas", (em 1 acto e 5 quadros, em colaboração com Mário Ximenes, no Teatro Águia de Ouro, Porto, 1918), "Fora dos Eixos" (em 2 actos e 8 quadros, em colaboração com João Graça e João Jacinto, no Teatro Olímpia, Porto, 1919), "Para Cá vens de Carrinho", (em 2 actos, no Teatro D. Afonso Henriques, Guimarães, não sabemos a data), a comédia "Dois Raptos na Mesma Noite" (em 1 acto, no Teatro Águia de Ouro, Porto, 1920), a opereta "Virgentina" (em 3 actos, em colaboração com João Jacinto e Sousa Machado, que foi entregue a empresa teatral de Armando de Vasconcelos, não se tendo chegado a levar à cena) e o número comemorativo do aniversário da batalha do "9 de Abril" de 1918, sob o título "A Raça ". Publicou ainda poesia «Telegrafadas» (que foram recitados numa festa dos funcionários dos CTT, do Porto, 1919), "Cardos em Flor" (poesia) e "Roteiro da Cidade do Porto ", (Porto, 1954). Também a sua valiosa contribuição se fez notar na Rádio, tendo sido o fundador da Invicta Rádio e também do Emissor Electro Mecânico, para além de ter trabalhado na Rádio Porto e no Portuense Rádio Clube, onde durante mais de dezasseis anos, manteve um programa intitulado "O Menino Manecas", que depois se passou a denominar, de "O Menino Quim", que teve grande audiência. Estes elementos foram obtidos pela nossa colega Maria Ramajal Jorge, junto do filho deste nosso biografado, Luís Campilho Teixeira Jacinto, que para além destes informes lhe mostrou um volumoso "Dossier" que contem poemas, artigos, notícias publicadas em diversos jornais, entre 1913 e de tempos antes da sua morte, juntando a ambos o nosso profundo agradecimento. Colaborou em diversos Jornais, entre eles, a "Gazeta dos Correios" (1933) e noutros jornais incluindo ainda revistas, de que foi director e redactor ("O Teatro") "Jornal do Porto", "Jornal de Notícias", "Diário Montanha", "Boletim do C.D.C.R.", etc..
A. Lopes de Oliveira


In i volume do Dicionário dos mais ilustres Trasmontanos e Alto Durienses,
coordenado por Barroso da Fonte, 656 páginas, Capa dura.
Editora Cidade Berço, Apartado 108 4801-910 Guimarães - Tel/Fax: 253 412 319, e-mail: ecb@mail.pt
Preço: 30€

(C) 2005 Notícias do Douro - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital.
Design: Notícias do Douro. Email do Jornal: noticias.do.douro@netc.pt