O Semanário de Trás-os-Montes e por excelência da Região Demarcada do Douro
Notícias do Douro Notícias do Douro
Notícias do Douro
Dolce Vita
[ Inquéritos ][ Fórum ][ Farmácias ][ Futebol ][ Agenda ][ Tempo ][ Pesquisa ][ Assinaturas ][ Publicidade ][ Ficha Técnica ][ Horóscopo ]
Transmontanos e Durienses +
Noticias do Douro
Pesquisa
Livro

Transmontanos e Durienses +

C


CENÁCULO, D. Frei Manuel do

Nasceu em Lisboa, em 1.2.1724 e morreu em Évora, em 26.1.1814. Mas era filho do serralheiro José Martins, natural de Constantim, concelho de Vila Real. O seu nome completo foi: Manuel do Cenáculo Vilas Boas. Foi bispo e distinguiu se pelo seu saber, filantropia e espírito reformador. Foi bispo de Beja e arcebispo de Évora. Aos 16 anos professou na Ordem Terceira de S. Francisco. Cursou Teologia na Universidade de Coimbra, onde se doutorou em 26.5.1749. Chegou a exercer o ensino durante três anos no Colégio das Artes. Logo em 1750 foi a Roma assistir ao capítulo geral da sua ordem. Em Coimbra leccionou Teologia entre 1751 e 1755. Especializou se em Línguas Orientais (Síriaco e Árabe). Em 1768 foi eleito provincial da Ordem Terceira no nosso país e deputado da Mesa Censória. O marquês de Pombal conseguiu seduzi lo e nomeou o confessor do príncipe D. José, neto do rei (em 16.3.1769). Em Março desse ano era nomeado Bispo de Beja, o 1.° da diocese que entretanto se desmembrara de Évora. Depois foi nomeado Presidente da Junta da Providência Literária, criada para tratar da reforma dos estudos. Depois foi lhe entregue a Junta do Subsídio Literário (10.11.1772). Com a queda do Marquês, o bispo recolheu à sua diocese, onde entrou solenemente, em 18.5.1777. Aí residiu 25 anos desenvolvendo uma actividade notável. No seu próprio Paço Episcopal instituiu um curso superior de Humanidades e de Teologia. Deu formação a muitos seminaristas e espalhou professores pelo bispado. Em 1802 foi nomeado arcebispo de Évora. Aí prosseguiu a sua política de expansão religiosa e cultural. Criou cadeiras de Grego e de Latim, de história eclesiástica, instituiu bibliotecas, enfim, promoveu o ensino em todas as suas vertentes. Quando o general francês Loison dominou Évora, com o seu exército invasor, levou o preso para Beja, entre apupos e ameaças. Mas quando retirou para França, o arcebispo retomou a arquidiocese. Deixou uma numerosa bibliografia.


In i volume do Dicionário dos mais ilustres Trasmontanos e Alto Durienses,
coordenado por Barroso da Fonte, 656 páginas, Capa dura.
Editora Cidade Berço, Apartado 108 4801-910 Guimarães - Tel/Fax: 253 412 319, e-mail: ecb@mail.pt
Preço: 30€

(C) 2005 Notícias do Douro - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital.
Design: Notícias do Douro. Email do Jornal: noticias.do.douro@netc.pt