O Semanário de Trás-os-Montes e por excelência da Região Demarcada do Douro
Notícias do Douro Notícias do Douro
Notícias do Douro
Dolce Vita
[ Inquéritos ][ Fórum ][ Farmácias ][ Futebol ][ Agenda ][ Tempo ][ Pesquisa ][ Assinaturas ][ Publicidade ][ Ficha Técnica ][ Horóscopo ]
Transmontanos e Durienses +
Noticias do Douro
Pesquisa
Livro

Transmontanos e Durienses +

C


CARVALHO, José Dias Correia de

Nasceu em Canelas, do concelho da Régua, em 19.12.1830. Faleceu em 2.7.1911. Estudou no Seminário do Porto e quando já era presbítero, formou-se em Coimbra nas Faculdades de Teologia (1860) e em Direito (1862). Neste mesmo ano foi nomeado professor do seminário de Beja. Aí desempenhou vários cargos ligados à Diocese. Por Decreto de 13 de Março de 1871, foi apresentado Bispo de Cabo Verde. Foi confirmado em 6 de Junho e sagrado na Igreja de S. Domingos, em Lisboa, em 3 de Setembro do mesmo ano. Curiosamente foi sagrado pelo seu antecessor e comprovinciano, D. José Luís Alves Feijó. E não menos curiosamente também ele fora seu antecessor como Bispo de Cabo Verde. Partiu para a Diocese em 5.1.1872. Aí desenvolveu grande actividade pastoral. Ainda mais curiosamente teve a sorte do seu comprovinciano, tendo de regressar à Metrópole por razões de saúde. O regresso consumou-se em 1878. Fixou residência em Lisboa e daí continuou a exercer as funções de Bispo de Cabo Verde, até 1883, ano em que foi transferido para a Diocese de Viseu. Confirmado em 26.4.1883. Tomou posse por procuração, em 18 de Setembro e fez a entrada solene, em 24 de Outubro. A sua grande obra consistiu na reorganização do seminário. Bateu se pela criação de um Jornal. E em 1889 fundou a Atalaia Católica, dirigido pelo P.e António de Almeida Cota, professor do liceu e do seminário. O semanário interrompeu a saída. E o Prelado criou um novo órgão a que chamou Revista Católica, a qual saiu, pela primeira vez, em 6.1.1891, dirigida pelo Cónego Dr. Manuel Vieira de Matos, mais tarde bispo de Braga. Como essa revista perdeu o carácter de órgão da Diocese, acabou por surgir uma terceira publicação: o Boletim Diocesano, sob a direcção do cónego Dr. José Marques Rito e Cunha. Publicou se até Dezembro de 1901. Ainda sob a orientação deste Bispo Reguense foi adquirida a Folha que no 1.° de Dezembro de 1901, passou a órgão oficial da Diocese. Este órgão foi acusado, em 1911, por alegado abuso de liberdade de imprensa e por isso passou a publicar se, mas agora com o nome de Correio da Beira com o 1.° numero desta nova edição, em 1 de Abril de 1911. Com pena dos pobres e indigentes que dormiam ao relento e com fome, mandou construir um albergue nocturno. Para que pudesse funcionar em plenitude, o círculo católico operário, mandou construir, àsua custa uma sede própria, que custou mais de vinte mil contos de reis. Por testamento legou ao Hospital Seixas Penetra, de Canelas, sua terra natal, inscrições no valor nominal de seis contos e mais dez com reserva de usufruto para duas parentes.


In i volume do Dicionário dos mais ilustres Trasmontanos e Alto Durienses,
coordenado por Barroso da Fonte, 656 páginas, Capa dura.
Editora Cidade Berço, Apartado 108 4801-910 Guimarães - Tel/Fax: 253 412 319, e-mail: ecb@mail.pt
Preço: 30€

(C) 2005 Notícias do Douro - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital.
Design: Notícias do Douro. Email do Jornal: noticias.do.douro@netc.pt