O Semanário de Trás-os-Montes e por excelência da Região Demarcada do Douro
Notícias do Douro Notícias do Douro
Notícias do Douro
Dolce Vita
[ Inquéritos ][ Fórum ][ Farmácias ][ Futebol ][ Agenda ][ Tempo ][ Pesquisa ][ Assinaturas ][ Publicidade ][ Ficha Técnica ][ Horóscopo ]
Transmontanos e Durienses +
Noticias do Douro
Pesquisa
Livro

Transmontanos e Durienses +

C


CÂMARA, António Luís da Veiga Cabral e

Nasceu em 10.11.1758, em Viana do Castelo. Ordenou-se sacerdote, esteve dez anos como pároco e foi nomeado, primeiro como coadjutor e depois como sucessor do Bispo de Bragança e Miranda, D. Bernardo Pinto Ribeiro Seixas. Contudo não chegou a ter efeitos práticos essa nomeação porque D. Bernardo Meneses faleceu antes dele ter sido confirmado. Exerceu, por isso as funções de vigário capitular até àsua confirmação episcopal, em 17.6.1793. Foi sagrado em 3.11.1793 na Basílica do Coração de Jesus, em Lisboa, pelo Núncio Apostólico. Tomou posse da Diocese em 5 de Janeiro de 1794. Teve um conflito com o Guardião do Convento de S. Francisco de Bragança, Frei Fernando dos Santos, despeitado este por D. António ter escolhido um seu subordinado (Frei Caetano da Transfiguração) para seu confessor. Embora o Bispo tivesse o direito de escolher para seu confessor quem bem quisesse, o certo é que aquele guardião conventual conseguiu vencer o diferendo e o Bispo, acabou por cair em desgraça. Em 1799 o Bispo recebeu um aviso régio para cessar funções, recolhendo à corte. O prelado não respeitou o aviso e um aviso mais categórico lhe foi remetido. Continuou a resistir enquanto pôde. Em 1802 chegou a ser nomeado o bispo de Pernambuco, D. José Joaquim de Azevedo Coutinho. D. António Luís não teve alternativa. Foi parar a Lisboa, impondo a sua grande categoria como pregador, o que muito irritava os seus adversários. Por diversas vezes quiseram ocultá lo em instituições de assistência, pensando que ele estaria possuído de visões transcendentais. Mas sempre ele se opunha, pelo que algumas vezes houve necessidade de usar a força. Em 17.6.1818 foi lhe dada ordem régia, por D. João IV, para que procurasse residência definitiva na sua antiga diocese. Entrou em Bragança, a pé, em 13.8.1818. Mas pediu e alcançou licença para se retirar dali. Em 19 de Janeiro de 1819 saiu para S. Salvador, do concelho de Mirandela e aí faleceu, em 13 de Junho de 1819.


In i volume do Dicionário dos mais ilustres Trasmontanos e Alto Durienses,
coordenado por Barroso da Fonte, 656 páginas, Capa dura.
Editora Cidade Berço, Apartado 108 4801-910 Guimarães - Tel/Fax: 253 412 319, e-mail: ecb@mail.pt
Preço: 30€

(C) 2005 Notícias do Douro - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital.
Design: Notícias do Douro. Email do Jornal: noticias.do.douro@netc.pt